15 maio 2014

Não se entregue ao desânimo, à tristeza e à depressão!

Não desperdice sofrimento, não se entregue ao desânimo, à tristeza ou  à depressão. Que cada sofrimento o aproxime mais do coração do Mestre!

”Em verdade, em verdade vos digo, quem recebe aquele que eu enviar, me recebe a mim; e quem me recebe, recebe aquele que me enviou” (João 13, 20).

 

Amados irmãos e irmãs, a Palavra de Deus hoje, que vem ao nosso encontro, é para animar, fortalecer e encorajar o nosso coração a fim de nos ajudar a compreender melhor os sofrimentos, os dramas, as perseguições pelos quais, nós, seguidores do Senhor, passamos na vida. Porque nós nos enganamos quando achamos que quem serve a Deus não sofre e não passa por perseguições, por dramas e dificuldades. Nós achamos que servir a Deus é estar imune aos males deste mundo. É que, na verdade, os servidores ou seguidores do Senhor, muitas vezes, sofrem dez vezes mais do que todo o mundo.

Não é castigo, pelo contrário, é diferente disso, porque no nosso sofrimento, em nossas dores, em nossas angústias, nós somos consolados por Aquele que mais sofreu, por Aquele que mais amou, por Aquele que deu Sua vida por nós, porque Ele mesmo diz que nós não estamos acima d’Ele. Nós não somos mais do que o Senhor; nós não somos mais do que Ele em Sua glória, nem somos menos do que Ele no Seu sofrimento.

É claro que nós nem sofremos um terço daquilo que o Senhor sofreu e passou, mas pelo fato de sermos Seus discípulos, nós O seguimos na alegria e na tristeza. Nós O seguimos na glória, mas nós também O seguimos na cruz.

Não é possível seguir o Reino de Deus ou conquistá-lo só com vantagens, com glórias e vanglórias. O Reino de Deus se conquista com muitas tribulações, superando cada uma no martírio, no sofrimento, sabendo ter a paciência devida para lidar com cada situação.

Nós que nos fizemos servos por amor ao Senhor Nosso Deus, não nos achemos dignos de nos compararmos  a Ele no amor que teve pela humanidade. Nós, na nossa indignidade, recebemos cada provação, cada sofrimento, como uma oportunidade de seguirmos, nem que seja de longe, aquilo que foi o Senhor na Sua Paixão, que foi o Senhor na Sua Morte redentora pelo mundo.

Não desperdice o sofrimento, não se entregue ao desânimo, à tristeza ou  à depressão! Permita que cada sofrimento, dor e provação o aproximem mais do coração do Mestre, que muito nos amou e sofreu por nós!

Deus abençoe você!


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.

https://www.facebook.com/pe.rogeraraujo/?fref=ts

Comentários