22 out 2014

Dê o melhor de si em tudo o que o Senhor confiou a você

Dê o melhor de si em tudo o que o Senhor confiou a você. Ser vigilante é assumir tudo o que lhe foi confiado com diligência e responsabilidade, é dar o melhor de si em tudo.

“A quem muito foi dado, muito será pedido; a quem muito foi confiado, muito mais será exigido!” (Lucas 12, 48).

A Palavra de Deus hoje nos ensina que uma das formas de sermos vigilantes – na expectativa do Senhor que vem – é assumirmos plena responsabilidade por nossos atos, por nossas atitudes, por nossas escolhas e por tudo aquilo que são as nossas obrigações nesta vida.

Ser vigilante é assumir [tudo isso] com diligência, é assumir com aplicação, é dar o melhor de nós naquilo que nos foi confiado, porque, afinal de contas, vamos ter que prestar contas diante de Deus com o que fazemos com aquilo que foi colocado em nossas mãos. Aquele a quem muito foi dado, muito será cobrado a partir daquilo que ele recebeu.

Algumas vezes, achamos que as pessoas que estão no alto são melhores do que nós. A responsabilidade de quem administra, de quem cuida, de quem preside e de quem governa é grande, mas a cobrança também será maior ainda! Porque quem muito recebeu, muito mais tem condições de dar; e quem tem condições de dar e – não dá o que tem – está retendo para si.

Sabem, meus irmãos, temos que fugir da tentação de querer colocar a culpa nos outros pelos nossos fracassos e pelos nossos insucessos nesta vida. Sim, o governo pode ter sua culpa, a polícia pode ter a sua culpa, o outro pode ter a sua culpa, os nossos pais podem não ter nos ajudado como quereríamos e assim vai, mas isso não exime ninguém de ser responsável por aquilo que tem!

As coisas estão caras, então não podemos gastar muito. O mundo está difícil, então temos de cuidar da nossa segurança, da nossa vida e assim por diante. Ou seja, temos que fazer a nossa parte, não basta esperar do outro e cobrar que este faça. Precisamos dar o melhor de nós naquilo que nos foi confiado e fazer mais, muitas vezes, até do que podemos e do que somos capazes, porque se o mundo caminha na desordem e no fracasso, que nossa vida não seja nem desordem nem fracasso. Podemos dar direção à nossa vida, podemos fazer com que ela siga outro rumo e tenha outro sabor desde que tenhamos plena responsabilidade por nossos atos e escolhas.

Ser adulto é ser maduro, e a maturidade não é sinônimo de idade e, sim, de saber acolher com responsabilidade tudo o que nos é confiado.

Deus abençoe você!

Comentários

comentário(s)

↑ topo