18 nov 2013

Voltemos a enxergar aquilo que perdemos de vista

Que a nossa fé venha em nosso socorro para abrir “os olhos do nosso coração”, que nós voltemos a enxergar aquilo que perdemos de vista.

“Então o cego gritou: ‘Jesus, filho de Davi, tem piedade de mim!’” (Lc 18,38). 

A Palavra de Deus vem nos chamar à atenção do quanto a cegueira é ruim para nossa vida. Não estou falando da cegueira física, daqueles que nasceram cegos ou que se tornaram cegos por um incidente da vida. 

Muitas vezes, a pessoa que é cega enxerga até melhor do que nós que temos dois olhos bem abertos. Existe uma cegueira espiritual que envolve a nossa mente, o nosso coração, que não nos permite ver as coisas como de fato elas são; aquela cegueira de sermos enganados, iludidos, de vivermos no mundo de fantasias, no mundo que não é real. Aquela cegueira que todo mundo vê onde está o mal e só nós não conseguimos enxergar, aquela cegueira de conseguir enxergar o problema da vida de todo mundo, menos o seu próprio problema. Enxerga os defeitos do vizinho, das pessoas que estão ao seu lado, mas não consegue ver os seus próprios. 

O problema é que nós não nos enxergamos, pois a cegueira nos envolve e não nos permite abrir os olhos. Nós precisamos, hoje, como o cego do Evangelho, gritar com toda a insistência: “Jesus, Filho de Davi, tem piedade de mim! Abra meus olhos, Senhor, deixa eu enxergar de novo ou deixa-me enxergar aquilo que eu nunca enxerguei. Por favor, Senhor, não deixe que eu morra na cegueira, na ilusão, no engano, na mentira, mas abra os meus olhos para que eu Te veja. Para que eu contemple aquilo que, de fato, sou, aquilo que, na verdade, eu vivo, para que eu saia da vida mentirosa, que, muitas vezes, eu estou submersa nela”. 

Por que este cego foi insistente? Ele disse: “Senhor, eu quero enxergar de novo!”. Jesus lhe disse: “Enxerga, pois, de novo, porque a tua fé te salvou!”. 

Meus irmãos, que a nossa fé venha em nosso socorro para abrir “os olhos do nosso coração”, que nós voltemos a enxergar aquilo que perdemos de vista. 

Às vezes, dentro da nossa casa, nós enxergávamos nossos irmãos, o marido enxergava a mulher e ela o enxergava; antes, eramos capazes de viver com mais simplicidade e pureza. Hoje, no entanto, perdemos essa pureza. Só o Senhor, abrindo os nossos olhos, apontando-nos a direção para que possamos novamente enxergar a estrada da vida, o caminho para a salvação, a seta que nos aponta o caminho para o qual nós devemos caminhar. 

Que a Palavra de Deus anunciada venha trazer a luz da vida, que é Jesus, para abrir os nossos olhos, para que possamos enxergar a verdade que está em nós. 

Deus abençoe você!


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.

https://www.facebook.com/pe.rogeraraujo/?fref=ts

Comentários