14 maio 2016

Vivamos o mandamento do amor entre nós

A grande obra que deixamos e podemos fazer para operar o Reino entre nós é deixar profundas, verdadeiras e autênticas marcas de amor

“Este é o meu mandamento: amai-vos uns aos outros, assim como eu vos amei” (João 15, 12).

 

Hoje, temos a graça de celebrar a festa do apóstolo São Matias; logo mais, ao fim do dia, a grande Vigília de Pentecostes.

Vem ao nosso coração, Matias, junto com os doze apóstolos no cenáculo, quando receberam a graça e o dom do Espírito, o qual opera em nós dons maravilhosos. Dá-nos dons para o serviço, carismas para construirmos o Reino de Deus. O grande dom do Espírito Santo chama-se “amor”!

Sabe, meus irmãos, podemos ter dons extraordinários e ordinários, podemos falar diversas línguas, ter muitas profecias, ressuscitar os mortos, curar todos os doentes e sanar todas as enfermidades da humanidade, porém se a graça do amor não está em nós, não temos nada.

Muitas vezes, buscamos nos superarmos, cada vez mais, nisso e naquilo, e deixamos para trás o essencial. A essência da nossa fé chama-se amor. Precisamos amar a Deus sobre todas as coisas, amá-Lo com o coração, com a alma, com toda a nossa força interior e nossa capacidade.

É o amor a Deus que nos dá força, discernimento e decisão para combater o mal e o pecado, para viver a verdade e nos superar a cada dia. O amor a Deus não é uma teoria, mas uma decisão de coração, uma opção de vida. Esse amor nos dá a graça de amarmos uns aos outros.

Sabemos que viver o mandamento do amor é quase impossível, mas como nada é impossível para Deus, é Ele quem nos dá a graça de superarmos divergências, superar aquilo que não conseguimos e perdoarmos uns aos outros. É o Senhor quem nos dá a graça de acolhermos e cuidarmos, a sublime graça de nos amarmos.

Por isso, meus irmãos, quando celebramos um apóstolo de Jesus, como hoje celebramos São Matias, o grande apostolado, precisamos e queremos viver o amor, semeá-lo nas estradas da vida.

Às vezes, pensamos que as grandes obras que fazemos no Reino de Deus são belas pregações, exortações, mas a grande obra que deixamos e podemos fazer para operar o Reino entre nós é deixar profundas, verdadeiras e autênticas marcas de amor.

As pessoas precisam sentir e ver o nosso amor! Precisamos superar o nosso individualismo, nosso egoísmo e vivermos o mandamento do amor entre nós!

Deus abençoe você!

repensando-a-vida

Adquira em nossa Loja Virtual o livro do padre Roger


Comentários