28 set 2010

Vivamos nosso Batismo

De São Lucas evangelista nós temos duas grandes obras que compõem a Sagrada Escritura: o seu Evangelho e o livro dos Atos dos Apóstolos. Quando escrito, era um único texto, que depois foi separado devido às duas características que este único texto continha: Jesus que caminha decididamente para Jerusalém e a Igreja nascente que parte de Jerusalém para todo o mundo.

No seu Evangelho, Lucas, ao escrever à sua comunidade e a cada um de nós, faz visível a demonstração de um Jesus Cristo, que revela o Pai, Pai este que é tomado de compaixão, misericórdia e amor por cada um de nós. E ao mesmo tempo, apresenta um Jesus que, obediente ao Pai, encontra-se do início ao fim, em caminho de subida, ou seja, Jesus está caminhando e subindo para Jerusalém; para dizer que, decididamente, o Senhor vai para Jerusalém a fim de sofrer a Paixão e aí salvar a humanidade. Para esse evangelista, Jerusalém é o grande objetivo de Cristo e é para lá que Ele vai: livremente, obediente, decidido.

Já na narração dos Atos, Lucas apresenta a Igreja nascente, que parte de Jerusalém amando de Jesus Cristo, pois a Boa Nova da salvação deve ser levada até aos confins da Terra.

Jesus tem uma meta e é para lá que Ele se dirige. O cristão também é chamado a ter uma meta e para lá se dirigir; o cristão que não possui a sua Jerusalém, para aí subir, alguma coisa está muito errada e desconectada com o seu ser cristão.

O nosso caminho, a nossa subida para Jerusalém, nada mais é que vivermos o nosso Batismo, ou seja, conformarmos a nossa vida à vida de Jesus; é vivermos e testemunharmos Aquele que comungamos; não podemos ter uma vida desconectada daquilo e d’Aquele a quem comungamos. E isso se dá no nosso dia a dia.

Estamos às vésperas de mais uma eleição em nosso país e, cá para nós, nunca encontramos tantas dificuldades para escolhermos nossos candidatos. A certeza é esta: somos livres para escolhermos nossos candidatos, desde que esta liberdade não nos leve a apoiar e levar ao governo, seja de qual instância governamental for, votar em pessoas e, principalmente, partidos que estejam a favor do aborto, de casamento homossexual, doação de crianças por parte de casais homossexuais, ou seja, de tudo que vá contra a vida e a dignidade desta. Ir contra tudo isso é viver o Evangelho, é, como Jesus, subir para a Jerusalém, ou seja, é ir ao encontro da vontade do Pai.

Com certeza, quem quiser viver seu batismo com coerência e responsabilidade, encontrará muitas dificuldades no que diz respeito à aceitação. Assim como na Samaria, não queriam acolher Jesus pelo fato de Ele dar a impressão de ir a Jerusalém – Jerusalém entendida, não tanto como um lugar geográfico, mas mais como sendo aquilo que é a vontade do Pai – da mesma forma, pouca aceitação teremos por parte de muitos, pois muitos não querem a verdade e não simpatizam com os amantes da verdade.

Que tenhamos o olhar de Jesus para olharmos somente para a Jerusalém, ou seja, para a vontade do Pai; quem olha para a vontade do Pai, não se abaixa para os não seguidores de Cristo. Diferentemente que não tem o olhar bem fixo na vontade do Pai – a exemplo de Tiago e João, neste contexto histórico – preferirá pôr fogo em tudo, vivendo e se deixando levar por uma intolerância estúpida que não leva a nada, principalmente para a vontade de Deus.

Padre Pacheco

Comunidade Canção Nova

Comentários

Outubro

51%

Confira a revista deste mês
Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.


  • Comentários