19 out 2014

Um bom cristão deve ser sempre um bom cidadão

Um bom cristão deve ser sempre um bom cidadão, consciente e responsável pelos seus deveres e tarefas no mundo presente. Não basta dizer que ama Deus se ele não cumpre com os deveres e as obrigações para com a sociedade!

Dai pois a César o que é de César, e a Deus o que é de Deus” 
(Mateus 22, 21).

A Palavra de Deus, enviada hoje aos nossos corações, é um convite para refletirmos sobre o nosso papel diante de Deus, diante do mundo e da sociedade em que vivemos. Nós temos uma dupla responsabilidade neste mundo, a primeira delas é para com Deus e com as nossas obrigações religiosas. O nosso modo de viver a nossa religião deve resplandecer no mundo e na sociedade onde estamos presentes e onde estamos inseridos. Não podemos ser uma coisa aqui e outra ali.

Primeiramente viver bem a nossa religião, dar a Deus o que é de Deus é, acima de tudo, procurar viver o Cristianismo, a nossa fé e as nossas convicções com seriedade. O que devemos dar a Deus? Primeiro: o nosso culto, a nossa adoração, o nosso louvor e o nosso amor, tudo em nós deve estar direcionado para Aquele que nos criou. Não podemos colocar ninguém no lugar de Deus nem podemos amar alguém ou qualquer outra coisa mais do que a Ele!

Deus é nosso primeiro amor, o amor supremo do nosso coração, Ele deve estar sempre em primeiro lugar. Deste modo, não levamos de qualquer jeito os nossos compromissos e as nossas responsabilidades religiosas. Participamos e vivemos bem o Dia do Senhor indo à Santa Missa, cumprindo com a nossa responsabilidade cristã, pagando o dízimo na nossa comunidade, ajudando na comunidade religiosa da qual participamos, enfim, levando uma vida na qual priorizamos a Deus.

A oração, em primeiro lugar, é aquele tempo só para Deus. No entanto, quando amamos a Deus e O colocamos em primeiro lugar não podemos nos esquecer das nossas responsabilidades sociais no nosso lugar na sociedade e no mundo em que vivemos.

Um bom cristão deve ser sempre um bom cidadão, consciente e responsável pelos seus deveres e tarefas no mundo presente. Primeiramente, os cristãos respeitam as leis, obedecem-nas – obedecer às leis não significa sempre concordar com elas – devem, sobretudo, combater as leis injustas, mas, sem, contudo, deixar de ser responsáveis.

Um bom cristão vota de forma consciente, não se omite, se faz presente, luta pela transformação do mundo e da sociedade onde vive. Um bom cristão paga seus impostos, sim, por mais pesados que sejam ao bolso. Você pode até lutar por impostos mais justos, por uma sociedade mais justa, por governantes que governem com seriedade, mas sem deixar de cumprir com os seus deveres e suas responsabilidades.

Não basta dizer que amamos Deus se não cumprimos com os nossos deveres e com as nossas obrigações para com a sociedade! Ser de Deus é ser fermento, é ser sal, ser luz no mundo, sendo exemplo e referência no cumprimento dos deveres e das obrigações.

Deus abençoe você!


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.

https://www.facebook.com/pe.rogeraraujo/?fref=ts

Comentários

Outubro

51%

Confira a revista deste mês
Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.


  • Comentários