08 jul 2017

Tenhamos um coração novo

Para abraçar Jesus ou aquilo que Ele traz de novo é preciso ter um coração renovado

“Mas vinho novo se põe em odres novos, e assim os dois se conservam” (Mateus 9,17).

Para abraçar Jesus ou aquilo que Ele traz de novo é preciso ter um novo coração! Um vinho novo deve ser colocado num vasilhame novo, porque o vinho pode ser o melhor, mas se você o colocar num vasilhame velho, ele vai perder o sabor, vai perder a graça.

Do mesmo jeito, você pode ter o melhor remendo para colocar num rasgão de uma roupa, mas se a roupa é nova, o remendo também tem de ser novo. Se a roupa é nova e você coloca um remendo velho, sujo, estragado, perdeu-se aquela roupa.

Permita-me dizer a você: a graça de Deus é sempre nova, não envelhece; ela se renova a cada dia, porque o Espírito é novo e está sempre nos renovando. Não adianta ficarmos com a velha mentalidade, com os velhos conceitos e ressentimentos, as velhas mágoas, reclamações e murmurações; com os velhos e ultrapassados conceitos que não nos levam a nada, as velhas discussões que nós costumamos travar o tempo inteiro, e não progredimos.

Não adianta querermos renovar as coisas com essas discussões antiquadas e ultrapassadas, com essas acusações que ficamos jogando na cara do outro o tempo inteiro. Um casal que está há 30, 40 anos casados vive batendo na mesma tecla, não consegue sair do lugar, acusa-se dia e noite da mesma coisa.

Largue o que é velho, pare de se apegar ao que não serve para nada, pare de apegar-se àquilo que só nos estraga, pare de viver guardando e juntando traças velhas. E as traças não estão somente nas coisas velhas, nas ninharias que juntamos e guardamos em casa; elas estão também dentro de nós, do nosso coração, dos nossos conceitos, da nossa forma de enxergar as coisas.

Para acolher a novidade de Deus é preciso ter um coração novo, uma disposição nova para ver as coisas. O problema não é ser velho na idade, porque, graças a Deus, nossos idosos têm uma mente nova, uma disposição nova de ver as coisas. O que mais estraga é ver tantos jovens, tantos de nós tão envelhecidos na forma de enxergar as coisas, não se abrem para o novo nem o acolhem, por isso o novo de Deus não acontece em nossa vida.

Para vinhos novos, odres novos. Para a graça nova, um novo coração, uma nova mentalidade, para que Deus seja sempre novo em nossa vida.

Deus abençoe você!


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: mailto:padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários