08 maio 2015

Só ama Jesus, de verdade, quem ama seu próximo

Nossa relação de amizade com Jesus só vai ser verdadeira se for baseada no mandamento do amor. Por isso não podemos desistir de amar uns aos outros!

Este é o meu mandamento: amai-vos uns aos outros, assim como eu vos amei. Ninguém tem amor maior do que aquele que dá sua vida pelos amigos” (João 15, 12).

Amados irmãos e irmãs, a nossa relação com Deus não é uma relação de servidão, pois nós não somos escravos do Senhor. Ainda que muitas pessoas queiram viver apenas uma relação de escravidão e de dependência com Deus, nós somos chamados a viver para além de uma relação de servos. Nos somos mais do que servos, somos chamados a sermos amigos do Senhor!

E sabemos que amigo é aquele que participa da intimidade, do coração e dos anseios do outro; amigo é aquele que é mais próximo, não é só aquele que serve. Amigo é aquele que está junto do outro, é aquele que fala, que discorda, mas jamais perde a sintonia de amor e amizade [com o amigo].

Da mesma forma, a nossa relação com o Senhor deve ser cada vez mais amorosa, porque o elo de amor é o elo que fortalece a relação de amizade. Jesus só nos coloca uma condição para sermos Seus amigos: jamais desistirmos do amor! Quem quer ser amigo de Jesus precisa amá-Lo acima de qualquer coisa, amá-Lo acima de todos os outros. Mas não basta fazer declarações amorosas para Jesus, dizendo-Lhe: “Jesus, eu te amo!”, “Jesus, és tudo para mim!”, porque o amor a Jesus é manifesto e é claro no amor ao próximo. Nós só poderemos amar Jesus, de verdade, se nos amarmos uns aos outros!

Aliás, o mandamento: “Amai-vos uns aos outros” não é um conselho, uma orientação, uma exortação apenas; é um mandamento, é uma ordem, é uma condição para quem, de fato, quer viver uma relação de amigo com Jesus!

Assim como, para ser amigos uns dos outros, precisamos de respeito, de consideração, e precisamos realmente que estes laços de amizade sejam verdadeiros, a nossa relação de amizade com Jesus só vai ser verdadeira se for baseada no mandamento do amor. Por isso não podemos desistir de nos amarmos uns aos outros.

Sabem, às vezes, amar cansa, desanima e causa decepção e amargura dentro de nós; por isso, muitas vezes, até desistimos de amar. Mas, quando fazemos isso, a nossa relação com o Senhor enfraquece, ainda que queiramos dizer que oramos muito e que servimos a Deus nisso ou naquilo, mas sempre vai haver uma porta fechada dentro de nós [se desistirmos de amar o outro].

Por isso se você desistiu de amar alguém, se o amor dentro de você está enfraquecido, é hora de se aproximar do amor de Jesus e pedir: “Senhor, ensina-me a amar porque já me cansei, já desisti muitas vezes de fazer isso. Eu quero amar, Senhor, mas preciso de ajuda, de luz e direção!”.

Não desista de amar, porque quanto mais amarmos e quanto mais o amor ao próximo for concreto em nós, tanto mais amigos de Jesus nós seremos!

Deus abençoe você!

Comentários