24 abr 2010

Senhor, a quem iremos?*

Na vida de todo cristão há momentos em que se apresentam uma situação e uma pergunta similar à do Evangelho de hoje. Que Deus seguimos ou que ídolo adoramos? Continuamos com Jesus ou  O abandonamos? Quando nos cansamos de seguir o bem, a verdade, o amor e a justiça; quando nos fartamos de ir à Missa; quando nos pesa a fidelidade a Deus a aos irmãos; quando o mal nos circunda e assedia; quando a dúvida e a incredulidade nos oprimem; quando, numa palavra, se nos torna dura a doutrina evangélica e nos parece insuportável o modo cristão de pensar e de atuar, estamos tentados a dizer:  “Quem pode convertê-lo em norma da sua vida? Somente um santo ou um doido; e eu não sou nenhuma das duas coisas”.

Então, Jesus pergunta-nos: também tu queres partir e deixar-me? Constantemente temos de escolher entre vários deuses e senhores. Ou o Deus e Pai de Nosso Senhor Jesus Cristo – e só então poderemos chamar-nos cristãos – ou o deus dinheiro e poder, o deus prazer e sexo, soberba e egoísmo, vaidade e beleza, bem-estar e consumo. Mas nenhum destes segundos oferece garantia nem tem palavras de vida eterna.

Todos vamos procurando na vida algo que nos encha, nos satisfaça e nos realize como pessoas. Assim procede já a criança, embora de modo inconsciente e egoísta. Do mesmo o jovem que procura um lugar na sociedade, um posto de trabalho e um amor que preencha a sua vida de cor. Da mesma forma o adulto, os casados e os pais de família que desejam levar para frente o lar e os filhos, para quem sonham o melhor. Inclusivamente o idoso mantém a sua secreta esperança.

Também no aspecto religioso se detecta uma aspiração insatisfeita. É a estrutura pessoal inteira, em toda a sua complexidade, que se sente submetida hoje em dia a tensões internas e externas que, com frequência, provocam crises de personalidade. Mas caímos na conta de que só há uma Pessoa que verdadeiramente nos salva: Jesus Cristo. Se queremos optar pela vida em plenitude, sem limite nem ocaso, teremos de repetir com São Pedro, sem medo nem complexos, num mundo que prefere os ídolos: “Senhor, a quem iremos? Só tu tens palavras de vida eterna. Nós cremos em Ti, o Filho de Deus”.

Padre Pacheco

Comunidade Canção Nova

*Cf. B, CABALLERO. A Palavra de cada dia. p. 211-212. Paulus: 2000.

Comentários

Setembro

52%

Confira a revista deste mês
Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.


  • Comentários