17 mar 2015

Sejamos solidários com o sofrimento do nosso próximo

A maior cura que Deus pode realizar em nosso coração é nos ajudar a sermos menos egoístas, curar o nosso orgulho, abrir os nossos olhos e nos ajudar a ver o sofredor ao nosso lado.

Senhor, não tenho ninguém que me leve à piscina, quando a água é agitada. Quando estou chegando, outro entra na minha frente”
(João 5, 7).

 

Jesus se move de compaixão desse homem que está à beira da piscina de Betesda, porque junto dele há muitos doentes, enfermos, cegos, coxos e paralíticos que vão atrás dessa água por seu poder medicinal. Muitos que conseguem entrar nela ficam curados, quando a água se agita e vai ao encontro deles. Contudo, aquele homem, ali deitado, não conseguia chegar até aquelas águas, porque, quando elas se agitavam, apesar de ele tentar ir ao encontro delas, outras pessoas passavam à frente dele, não ligavam para ele; até o pisoteavam e o deixavam para trás.

E havia trinta e oito anos que esse homem tentava chegar àquela fonte de cura e não conseguia. Ninguém olhava para ele, ninguém se preocupava com a sua dor, com a sua enfermidade e com seu sofrimento.

Deixe-me dizer uma coisa a você: é muita desumanidade, é muito egoísmo quando eu busco a “minha” cura, a “minha” libertação, a “minha” restauração, a “minha” bênção, o “meu” pão, as “minhas” coisas e não sou capaz de olhar para quem está do lado, para quem caminha comigo, para quem está atrás de mim ou na minha frente. Simplesmente eu vou buscar o que eu quero e cada um que se vire por si. Esse é o maior de todos os egoísmos! E isso não é no mundo lá fora, isso é com as pessoas que pertencem ao Reino de Deus, na casa de Deus.

Nós, muitas vezes, entramos e saímos da igreja sem nem nos darmos conta de quem está lá. Da mesma forma, nós andamos pelas ruas, calçadas, cidades e existem pessoas que há  tantos anos vemos na nossa frente, mas não sabemos o que se passa com elas, o que elas têm, o que elas sofrem. Isso porque nós vivemos um ritmo frenético da vida, temos nossa rotina, nossas obrigações e não temos tempo de olhar para o sofrimento do outro.

Por isso a maior cura que Deus pode realizar em nosso coração e em nossa vida é nos ajudar a sermos menos egoístas, curar o nosso orgulho, abrir os nossos olhos e nos ajudar a ver o sofredor ao nosso lado. [A maior cura que Ele quer realizar] É abrir a nossa mão para que ela vá ao encontro e ao socorro do outro que está necessitado, do outro que precisa chegar perto de Deus, do outro que precisa de ajuda para encontrar sua saúde e o sentido da sua vida.

A minha fé não pode me levar a me fechar em mim mesmo, a buscar apenas os meus interesses e a satisfazer as minhas necessidades.

A fé abre os olhos, orienta os horizontes e nos ajuda a perceber que nós precisamos cuidar de quem está ao nosso lado! Que Deus converta o meu, o seu e o nosso coração para que nos tornemos menos egoístas e mais solidários com quem sofre e com está ao nosso lado!

Deus abençoe você!


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários

Outubro

51%

Confira a revista deste mês
Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.


  • Comentários