15 dez 2016

Sejamos sinal para o mundo!

Temos de ser seta, sinal que aponta às pessoas o caminho da salvação, que é Jesus

“Eu vos digo: entre os nascidos de mulher, ninguém é maior do que João. No entanto, o menor no Reino de Deus é maior do que ele” (Lucas 7,28).

É uma graça aquilo que a Liturgia do Tempo do Advento nos dá, que é refletir sobre a figura, a pessoa de João Batista.

João foi um homem de Deus, humilde, modesto e penitente; um homem totalmente voltado para a causa do Senhor e para preparar Seus caminhos. Por isso, ele assume um papel fundamental na compreensão do mistério da vinda de Cristo, o Messias.

É muito interessante que João não chama a atenção para si, mas para Cristo, mostrando que Ele é o Salvador, o caminho, a luz que vem para o mundo.

Temos de ter muito cuidado, temos de ser seta, sinal que aponta às pessoas o caminho da salvação, que é Jesus. Mas não podemos querer que as pessoas parem em nós. Eu não posso querer que as pessoas parem em mim, que se prendam a mim, que sigam o caminho de Deus por causa de mim e tenham em mim o ponto de parada ou chegada. Assim, vale também para o cantor, para o padre que é o pastor, que é líder. Não podemos parar nas pessoas, pois elas precisam ser para nós um sinal.

É verdade que existem os maus e bons sinais ao longo do caminho, e precisamos seguir os bons sinais. Mais do que segui-los, precisamos ser um bom sinal na estrada, temos que sinalizar para as pessoas por onde elas devem ir, e que, de fato, não devemos parar, estacionar ao longo do caminho.

Devemos levar as pessoas até Jesus, para que O conheçam, para que se entreguem a Ele, a fim de que façam o que João fez: transformou Jesus na luz da sua vida.

João era uma voz, mas não era a Palavra. João era a voz por onde a Palavra de Deus chegava até as pessoas. Temos o canal vocal de onde nossa voz sai, mas a palavra não deve ser nossa, e sim de Deus! Devemos ser, realmente, para os outros um canal que comunica a Palavra de Deus, para que ela chegue aos corações.

Às vezes, preocupamo-nos muito com a nossa opinião, com nossa palavra e vontade. Aquele que se põe como instrumento de Deus faz-se voz d’Ele para que Sua Palavra chegue ao coração das pessoas.

João se fez humilde, dilatou seu coração, foi um homem penitente para que as pessoas não parecem nele, mas para que chegassem até Deus.

Quando nos fazemos menor, quando a humildade toma conta do nosso coração, as pessoas não param em nós, mas olham para nós e chegam até Deus por nosso intermédio.

Que sejamos para o mundo sinais vivos de que Deus está no meio de nós!

Deus abençoe você!


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários

Outubro

42%

Confira a revista deste mês
Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.


  • Comentários