13 dez 2016

Que nossas cidades escutem o Senhor

Não podemos fazer parte daqueles que habitam as cidades rebeldes

“Ai de ti, rebelde e desonrada, cidade desumana. Ela não prestou ouvidos ao apelo, não aceitou a correção; não teve confiança no Senhor, nem se aproximou de seu Deus” (Sf 3,1-2).

Ai de nossas cidades, porque elas, muitas vezes, são rebeldes, não dão atenção nem ouvidos à Palavra do Senhor Nosso Deus. Vejamos os desastres e tantas coisas bárbaras que acontecem! Isso não é porque Deus castiga as nossas cidades; na verdade, Ele quer cuidar delas, quer abençoá-las e protegê-las. Entretanto, há um espírito de rebeldia que toma conta do nosso povo, que se torna indiferente à instrução, a Palavra do Senhor e a toda purificação que Deus quer e realiza no meio de nós.

Desse modo, como essa cidade foi rebelde e tantas cidades se rebelaram, estão rebeldes à Palavra de Deus, mas eu e você não precisamos seguir o que os outros seguem ou fazem, ainda que toda a nossa cidade não queira saber do Senhor. Não somos o que a maioria é nem o que quer fazer. Precisamos ser aquilo que demandam nossas convicções e verdades. Se somos discípulos do Senhor, precisamos ser onde estamos, seja no nosso bairro ou na nossa cidade, precisamos ser e viver como um discípulo do Senhor!

O Evangelho de hoje mostra-nos justamente isso: primeiro, um filho para o qual o pai pede para fazer uma coisa. O filho diz que vai fazer e depois não faz, essa é a grande rebeldia. Ouvimos Deus falar e dizemos: “É isso mesmo! Concordo! É a Palavra de Deus!”. Mas estamos dando exemplo do que é viver de aparências. E viver de aparências é justamente isso: a pessoa falar que faz uma coisa, mostrar que tem convicção de uma coisa, mas fazer totalmente o contrário do que se propôs a fazer. Na verdade, viver de aparências é viver na hipocrisia; e a hipocrisia é um mal, pois contamina nossos bairros, nossas cidades, igrejas e capelas. A hipocrisia domina a sociedade em que vivemos.

O que faz nossa cidade ser hipócrita somos nós, que nos portamos com hipocrisia no meio dos outros. Há pessoas que são como esse outro filho, para o qual o pai diz: “Meu filho, vai fazer isso para o seu pai”. E o filho diz: “Não vou fazer!”, mas depois cai em si, toma consciência e faz o que o pai lhe pediu.

Sabe, meus irmãos, às vezes, há pessoas que pensamos não ter mais jeito, que está perdida, mas são pessoas que caem em si, mudam de vida e se deixam transformar.

Na época de Jesus, ninguém dava nada por publicanos, cobradores de impostos e por prostitutas, mas muitos deles deram ouvidos e atenção à Palavra de Deus. Eles se converteram e mudaram de vida. Contudo, muitos religiosos, a começar por fariseus, saduceus e tantos outros se diziam ouvintes da Palavra de Deus, mas não deram ouvidos e atenção a Jesus.

Não podemos fazer parte do número dos hipócritas, não podemos fazer parte daqueles que habitam as cidades rebeldes. Precisamos ser cidadãos fiéis à Palavra de Deus e aos ensinamentos do Senhor.

Permitamos que Deus conduza nossos passos, permitamos que, mesmo que tenhamos sido rebeldes outrora em nossa vida, agora possamos submetê-la à vontade do Senhor!

Deus abençoe você!

Comentários