12 abr 2014

Que Deus tire do nosso coração todo sentimento de injustiça!

Que Deus, nesta semana tão santa que se aproxima, possa tirar do nosso coração todo esse sentimento de justiceiros que temos dentro de nós!

”Não percebeis que é melhor um só morrer pelo povo do que perecer a nação inteira?” (João 11, 50).

 

Essa é a sentença de Caifás, o sumo sacerdote naquele ano, que, reunido com o Conselho, com os fariseus e com os sumos sacerdotes decidem: ”Nós precisamos eliminar Jesus!” É verdade que eles não têm razões e motivações óbvias nem justas, por isso eles pronunciam uma sentença covarde e injusta. Não é que eles tenham medo de a nação perecer, na verdade, eles não querem aceitar a pregação de Jesus e, por isso, decidem eliminar o Mestre.

Sabem, meus irmãos, quando nós, hoje, olhamos para Jesus rejeitado, incompreendido, desprezado, sentenciado e condenado à morte, Ele representa, no meio de nós, todos aqueles que são injustamente condenados, sem direito a responder, sem direito a ter defesa, sem ter ninguém que fale por eles.

Nós, muitas vezes, cometemos essas injustiças também, quando nós não ouvimos a pessoa e simplesmente já a condenamos e já criamos sentenças contra ela! Quantas vezes, nós formamos tribunais em nossas casas e famílias; verdadeiros sinédrios, como este de Caifás, que se reuniu para julgar o Senhor, que estava sem nenhum direito de defesa, somente de acusação.

Que Deus, nesta semana tão santa que se aproxima, possa tirar do nosso coração todo esse sentimento de sermos justiceiros, que, muitas vezes, temos dentro de nós; todos os julgamentos injustos que já fizemos na vida, todas as pessoas que já condenamos e que já levantamos sentenças contra elas.

Quando alguém difama o outro, ele acaba com a reputação dessa pessoa e tira-lhe o direito de ter a verdade do seu lado. Nós, muitas vezes, ouvimos a primeira pessoa que nos traz uma injustiça, uma mentira a respeito de alguém e nós acreditamos nela por ingenuidade, por não gostar daquela outra pessoa, por pura imaturidade e, algumas vezes, até por maldade.

Hoje nós queremos pedir perdão a Deus pelas nossas sentenças injustas, pelos nossos julgamentos, pelos nossos tribunais e pelos sinédrios que fazemos ao redor de nós, para julgar, condenar e sermos, muitas vezes, injustos com as pessoas.

Que nós não tenhamos nunca mais a atitude de Caifás e dos sumos sacerdotes daquela época,  que simplesmente quiseram eliminar Jesus sem ouvir as verdadeiras causas [de desejarem matá-Lo]. Que não condenemos mais ninguém injustamente, que não coloquemos mais peso sobre os ombros de ninguém, pois, todas as vezes em que o fazemos, nós o fazemos com o próprio Jesus!

Deus abençoe você!

 


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.

https://www.facebook.com/pe.rogeraraujo/?fref=ts

Comentários

Setembro

50%

Confira a revista deste mês
Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.


  • Comentários