19 Dec 2013

Que Deus cure a nossa incredulidade

Que Deus cure a nossa incredulidade, que Ele cure tudo aquilo que está manco e paralisado em nós por causa da nossa falta de fé.

“Não tenhas medo, Zacarias, porque Deus ouviu tua súplica. Tua esposa, Isabel, vai ter um filho, e tu lhe darás o nome de João” (Lc 1,13).

 

Estamos contemplando a ação de Deus na história dos homens, na história da nossa salvação. O anjo mesmo que aparece a Maria é o mesmo que aparece a Zacarias, anunciando que sua esposa, Isabel, estéril, também ficará grávida e conceberá e dará a luz aquele que será o precursor do Messias, Jesus, Nosso Salvador. 

Hoje, quero chamar a sua atenção para a pessoa de Zacarias, aquele que é o pai de João Batista. Zacarias era um homem de fé, era um sacerdote, servia no Templo do Senhor, mas, mesmo um homem de fé pode cair na incredulidade, na dúvida. Então a sua fé se torna estéril. Foi o que aconteceu com Zacarias, porque é o anjo do Senhor que está diante dele dizendo aquilo que Deus vai realizar na vida dele. Aquilo que Isabel suplicou por tantos anos, e que ele suplicou por tantos anos, na hora em que Deus concede a eles, Zacarias tem dúvida e faz seus questionamentos: “– Mas como eu vou ter certeza disto? Sou velho, minha mulher é de idade avançada!” 

Daí surgem os “porquês”, os questionamentos, os empecilhos humanos para que a obra de Deus se realize. A dúvida, a incerteza e a incredulidade nos lançam na mudez espiritual, e é o que acontece com Zacarias. Ele vai ficar mudo até que João Batista possa nascer, porque, uma vez mudo, ele não vai mais poder duvidar daquilo que Deus é capaz de fazer. 

Meus irmãos, quando contemplo hoje Zacarias mudo, contemplo, vejo e relembro todos nós, muitas vezes,  deficientes em tantas áreas da nossa vida: surdos, mudos, cegos, debilitados porque não acreditamos na ação de Deus no meio de nós. E mais do que não acreditar, colocamos dificuldades e empecilhos para que a obra de Deus aconteça. 

A esterilidade de Isabel, como a de tantas mulheres que têm dificuldades para gerar filhos, não é a maior das esterilidades. A maior delas é ser estéril na fé, é ter uma fé que não gera frutos, é ter uma fé que não tem obras concretas, é ter uma fé que apenas crê que Deus existe; mas não conhece o poder da mão d’Ele agindo em nosso meio. 

Que Deus cure a nossa incredulidade, que Ele cure tudo aquilo quem está manco e paralisado em nós por causa da nossa falta de fé. Senhor, como nós precisamos ter uma fé firme, uma fé convicta, mesmo diante dos abalos, das dificuldades, de tudo que possa acontecer em nossa vida! Que não desanimemos jamais! Que possamos dizer: Eu sei em quem depositei a minha fé, eu sei em quem depositei a minha confiança! 

Deus abençoe você!

 


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.

https://www.facebook.com/pe.rogeraraujo/?fref=ts

Novembro

70%

Confira a revista deste mês
Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.