08 jun 2016

Pratiquemos a Lei de Deus e a ensinemos ao próximo

Para ser grande no coração de Deus é preciso, primeiro, praticar a Sua Lei; depois, ensiná-la ao próximo

Porém, quem os praticar e ensinar será considerado grande no Reino dos Céus” (Mateus 5, 19).

As faculdades, universidades e escolas de todo o mundo têm a missão de ensinar às pessoas teorias e práticas que são importantes para a vida humana. Aprendemos em nossas escolas e faculdades coisas essenciais para a transformação do nosso mundo, mas não podemos negar que muitos ensinos são baseados em teorias que aprendemos e nunca sabemos quando iremos usá-las, nem para que servem, a não ser que alguém se aprofunde no assunto.

Aprendemos teoremas de Pitágoras, raiz quadrada, equação do segundo grau, tabela periódica… Aprendemos tantas coisas, mas que ficaram lá no banco da escola ou da faculdade.

A escola de Jesus é diferente: muitos querem apenas que tenhamos conhecimento teórico da Lei e das coisas de Deus. Os judeus aprendem, com muita seriedade, o conhecimento da Lei, alguns dedicam horas a decorar os versículos e normas divinas para levarem consigo, outros ainda os anotam na mão, parecendo aquela pessoa que não consegue decorar a tabela periódica e a faz na mão para não a esquecer.

A necessidade de conhecer teorias é muito importante nos bancos de escolas e faculdades do mundo, mas no Reino de Deus não. Quando Jesus diz que não veio abolir a Lei, quer dizer que veio para nos levar à plenitude da Lei, vivê-la, cumpri-la e colocá-la em prática.

Para ser grande no coração de Deus, é preciso, primeiro, praticar a Sua Lei e, depois, ensiná-la. Primeiro, precisamos saber fazer, passar pelo laboratório da vida e treinar bastante para isso. E aí vamos ensinar: “É assim que se faz isso!”.

Muitos pais e mães não têm moral para ensinar, porque não sabem viver aquilo que querem exigir dos outros. Existem muitos mestres, padres, pastores, assim como eu, que não têm o que ensinar, porque não sabem viver.

É preciso uma aplicação muito mais séria para dedicar-se a viver o que aprendemos do Mestre Jesus e depois ensinar aos outros. Fala-se tanto em misericórdia! Já vi palestras maravilhosas, ensinamentos que causam até arrepios, mas conheço poucos mestres de misericórdia, conheço pessoas que nem conhecem o Evangelho, nunca se  sentaram no banco de uma faculdade de teologia, não têm o ensino que um pobre padre tem, mas a vida é uma extrema misericórdia. Como pratica e vive, nem preciso dizer muitas palavras.

Há outros que querem viver na vida somente as teorias. Para ser grande no coração de Deus, não basta saber teorias, é preciso que as pessoas olhem para elas e vejam como se traduzem na vida.

Deus espera que pratiquemos e ensinemos com a vida aquilo em que acreditamos!

Deus abençoe você!

repensando-a-vida

Adquira em nossa Loja Virtual o livro do padre Roger


Comentários