17 set 2012

Por que tanta pressa?

Meus irmãos, São Paulo escrevendo à comunidade de Corinto, faz uma exortação bem atual: “Irmãos, no que tenho a dizer-vos, eu não vos louvo, pois vossas reuniões não têm sido para o vosso bem, mas para o mal. Com efeito, e em primeiro lugar, ouço dizer que, quando vos reunis em assembleia, têm surgido divisões entre vós. E, em parte, acredito” (I Cor 11,17-18).

A Eucaristia não divide, ela nos une. E isto é muito sério! Será que – como ensina o apóstolo – as nossas celebrações podem ser elogiadas? Será que, quando vamos celebrar a Eucaristia, não temos nos fechado, de forma  egoísta em nosso “mundinho”?

A Palavra de Deus vem nos questionar neste início de semana. A palavra “Eucaristia” significa “ação de graças”. Temos participado da Eucaristia com um coração agradecido?

Não podemos nos apresentar diante do Senhor com um coração soberbo. Faz-se necessário a humildade diante d’Aquele que detém todo o poder: Deus. É o que vemos no Evangelho de hoje.

Aquele oficial romano sabia que não era digno de se encontrar com o Senhor. De fato, ele tinha uma autoridade própria decorrente da sua atividade como oficial militar, mas ele não se apegou a isso. Aquele homem vivia uma fé humilde.

Eu peço, hoje, ao Senhor esta graça: uma fé humilde como a daquele oficial romano.

Hoje é um dia para refletirmos sobre como temos trabalhado nossa fé. Se, de fato, ela é uma fé humilde, de confiança. E esta fé exige também um esforço da nossa parte, portanto, nada de “moleza”, meus irmãos!

Quantos são aqueles que vão participar da Santa Eucaristia com uma pressa enorme! O mundo em que vivemos nos leva a sermos apressados. E, infelizmente, trazemos toda essa pressa também para a nossa vida espiritual. Conheci uma pessoa que disse conseguir rezar as “Mil Ave-Marias” em apenas uma hora. Meu Deus! O que é isso?

Essa pressa toda é prejudicial à fé. Porque somos tão apressados, não conseguimos mais esperar em Deus.

Hoje, refletindo sobre tudo isso, que você possa dizer a exemplo daquele oficial romano: “Senhor, não te incomodes, pois não sou digno de que entres em minha casa” (Lc 7,6). Abra as portas do seu coração e deixe o Senhor agir do jeito d’Ele e não do seu jeito. Peça a graça de ter um coração aberto à humildade, a graça da disposição em viver bem a Santa Missa. E não queira nada apressadamente. Saiba “degustar” tudo aquilo de maravilhoso que o Senhor lhe oferece neste dia.

Padre Toninho – Comunidade Canção Nova


Comentários

Setembro

44%

Confira a revista deste mês
Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.


  • Comentários