22 dez 2013

O Todo-poderoso fez maravilhas em Maria

O Todo-poderoso fez em Maria maravilhas, obra que não foi feita em nenhum homem e nenhuma mulher da face da terra!

”Eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho. Ele será chamado pelo nome de Emanuel, que significa: ‘Deus está conosco”’ (Mt 1, 23).

 

Nós estamos nos aproximando do Natal do Senhor e este é o domingo mais próximo dele, o quarto domingo do Advento. Por isso nós hoje ouvimos o relato, segundo São Mateus, da  maneira que aconteceu o nascimento de Jesus. Ele mesmo nos diz que Maria é aquela que foi escolhida para ser a Mãe do Senhor. Ela estava prometida em casamento a José, eles praticamente já eram casados, apenas não viviam na mesma casa. Mas, antes de coabitarem, Aquele, que desde toda a eternidade já a havia escolhido a Bem-aventurada sempre Virgem Maria, entra em ação para que o Seu plano de salvação vá adiante. É Ele que permite, é Ele quem faz acontecer com que a Virgem Maria fique grávida, que ela conceba um Filho pelo poder e pela ação do Espírito Santo.

Maria, a escolhida de Deus, é hoje para nós o presépio, o sacrário mais vivo que nós podemos ter e no ventre dela hoje podemos contemplar o lugar por excelência, escolhido por Deus para que o Seu Filho nascesse.

Pessoas que acham uma montanha sagrada, plantas sagradas, águas abençoadas e tantas coisas mais. Mas, duvido que alguém encontre um lugar mais abençoado e sagrado do que o ventre da Santíssima Virgem Maria; nem um homem tocou nela, porque, antes que José fizesse isso, Deus a pegou para si, a chamou, a selecionou, a escolheu para ser toda d’Ele, Mãe do Seu Filho, Jesus.

Por isso, hoje, nós contemplamos Jesus no ventre de Maria, onde Ele fora concebido. Algumas pessoas podem pensar que nós a exaltamos demais, que nós cometemos até uma idolatria quando a colocamos no pedestal. Não somos nós que a colocamos no pedestal. O único pedestal que ela subiu foi a escada da profunda humildade, fazendo-se toda serva do Senhor. O Todo-poderoso fez nela maravilhas, fez em Maria obra que não foi feita em nenhum homem e nenhuma mulher da face da terra.

Muitos exaltam os profetas, o Antigo Testamento, os patriarcas, os apóstolos; mas a nem um e nenhuma outra foi dado um terreno tão fértil, como foi o ventre de Maria. Este ventre foi fertilizado pelo próprio Espírito Santo de Deus, que, ao entrar nela, fez fecundar Aquele que é o Nosso Senhor e Salvador.

Hoje eu fecho os meus olhos, de maneira mais serena possível, e louvo, agradeço, bendigo e exalto o nome do Senhor, porque escolheu a Bem-aventura Virgem Maria. Porque olhou para o ventre desta mulher e fez dele a Sua morada. Um lugar por excelência, para que o Seu Filho unigênito, o Seu Filho único, Aquele que é o Nosso Senhor e Salvador, fosse concebido no ventre de Maria. É no ventre de Nossa Senhora que Ele habita, que Ele mora, que recebe toda a fecundidade de que uma vida humana precisa: o sangue, a respiração, a vida.

Jesus não foi uma obra, simplesmente pronta e acabada, que veio do Céu, Ele existe desde toda a eternidade como Verbo de Deus. Como Aquele que habita desde sempre com Ele, mas a Sua humanidade só se torna plena no ventre de um outro ser humano, que se chama Maria. Essa figura de mulher e de mãe extraordinária. O presépio, o sacrário para o qual eu me volto para adorar o Senhor, se chama o ventre da Virgem Maria, lugar abençoado da morada de Deus.

Que Deus abençoe você!

 


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.

https://www.facebook.com/pe.rogeraraujo/?fref=ts

Comentários