28 Jun 2010

O preço do seguimento*

A comunhão de destino com Jesus é algo extensivo a toda a vocação cristã. Cada crente recebe de Deus a chamada para a fé em Cristo e para o discipulado, para a conversão e para a santidade, para o amor e para o apostolado; e não de uma vez por todas, por exemplo no batismo, mas repetidamente nos sacramentos da vida cristã, na proclamação da Palavra, na comunidade de fé reunida no nome de Cristo, nos irmãos que sofrem, nos sinais dos tempos e nos acontecimentos diários da vida.

Temos de entender a vocação cristã sem “redutibilidades”, isto é, não como exclusiva dos cristãos consagrados a Deus pelo sacerdócio ou pelos conselhos evangélicos de pobreza, castidade e obediência. Pensemos em todos os cristãos sinceros, em quantos respondem com alegria ao convite de Cristo para segui-Lo, O amam, dedicam a vida a Ele, O testemunham e anunciam aos outros a Boa Nova da presença do Reino de Deus na sua vida e no mundo dos homens. Em todos eles se encarna hoje e se realiza dinamicamente a missão de Jesus, a qual a Igreja dá continuidade.

Toda a vida é vocação e chamada pessoal de Deus: à vida e à existência como pessoas, à fé e à filiação divina, à santidade e à Igreja, ao amor, à liberdade e à esperança definitiva. O seguimento de Cristo é a grande vocação para o discipulado, que compreende todos estes dons e chamados.

A resposta afirmativa ao convite de Jesus para segui-Lo é a chave que nos abre o segredo do Reino de Deus, inaugurado na pessoa de Cristo, e nos introduz em Seu modo de vida,  em Sua missão e  em Seu destino. O seguimento é muito mais rico, exigente e comprometedor do que a simples imitação de Cristo. O peculiar do seguimento é ter os mesmos sentimentos que Jesus tinha e assimilar como nossos os critérios e atitudes que animaram a vida e a conduta d’Ele: serviço ao Reino de Deus e missão de amor libertador para todos, especialmente para os pobres, ao ritmo das bem-aventuranças.

O destino de Jesus, razão suprema da sua vida e missão, culmina no mistério pascal, isto é, na Sua passagem, através da cruz e da Morte, para a ressurreição e glorificação como o Senhor da história. O discípulo que segue Cristo na primeira etapa, além de confirmar a autenticidade do seu seguimento, tem a garantia de viver com Jesus também o segundo tempo glorioso do Seu destino: a ressurreição e a vida.

Padre Pacheco

Comunidade Canção Nova

*Cf. B, CABALLERO. A Palavra de cada dia; p. 407-408. Paulus: 2000.

Novembro

56%

Confira a revista deste mês
Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.