12 mar 2010

A Graça está no amor*

Sobre o amor, fala Jesus no Evangelho de hoje, que parte da pergunta que um escriba faz sobre “qual é o primeiro mandamento de todos”. A pergunta tinha muita astúcia. Na sua resposta, Cristo pronuncia-se não só sobre o primeiro mandamento: “Amar a Deus sobre todas as coisas”, mas também sobre o segundo: “Amar o próximo”, para concluir: “Não há mandamento maior que estes”. Porque o segundo mandamento é “semelhante ao primeiro”.

Amar a Deus e ao próximo vale mais que todos os holocaustos e sacrifícios; assim conclui o escriba o seu diálogo com Nosso Senhor Jesus Cristo. Afirmação que o Senhor aprovou: “Vendo que respondera sensatamente”. O amor é mais importante que a própria prática ritual, porque é o que lhe dá valor. Necessitamos de sinceridade e valentia para nos examinarmos a respeito do amor, que é o centro da religião.

No âmbito institucional, o Cristianismo pode parecer, externamente aos olhos de um observador, superficial, e inclusivamente, aos de alguns praticantes, como um conjunto religioso-moral mais ou menos recarregado de normas e conselhos evangélicos, mandamentos de Deus e da Igreja, leis de moral, cânones. Ver somente isso é ficar na estrutura, sem chegar à vida que o Espírito de Deus infunde na Igreja.

Temos de fazer uma parada no nosso caminho de fé para analisarmos a quanto anda a nossa motivação religiosa fundamental, isto é, o nosso amor indissolúvel a Deus e ao próximo: “Amarás o Senhor teu Deus de todo o coração, e ao teu próximo como a ti mesmo”. Eis aqui o que dará sentido, coesão e valia a toda a nossa vida se nos libertarmos dos ídolos mortos, “obras das nossas mãos”: dinheiro e orgulho, prepotência e domínio, egoísmo e depravação sexual, ânsia de ter e consumir.

Em meio à Quaresma, temos de nos aprofundar na nossa conversão a Deus e ao irmão, avançando pelo caminho da fé e do amor; porque para este duplo encontro não há via melhor, nem mais rápida, que o amor, que é a centralidade do nosso ser cristão.

Padre Pacheco

Comunidade Canção Nova

*Cf. B, CABALLERO. A Palavra de cada dia. p. 135-136. Paulus: 2000.

Comentários

Setembro

52%

Confira a revista deste mês
Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.


  • Comentários