17 ago 2015

O desprendimento nos garante a vida eterna

O desprendimento nos garante a vida eterna. Podemos até possuir bens, mas não sejamos apegados a nada nem a ninguém porque isso pode prender o nosso coração.

Se queres entrar na vida, observa os mandamentos” (Mateus 19, 17).

 

Nesta passagem bíblica, um jovem se aproxima de Jesus e questiona o Mestre sobre o que ele precisa fazer para entrar na vida eterna. O princípio básico para entrar na vida eterna é este, diz Jesus: observar e guardar os mandamentos de Deus.

Não é à toa que nós começamos a ensinar as nossas crianças, na catequese, os mandamentos da Lei de Deus, porque esses mandamentos nos garantem a vida, nos trazem a vida e nos introduzem na vida em Deus. Não dá para viver a vida em Deus ou construir o Reino de Deus entre nós se não observarmos os mandamentos d’Ele.

Permita-me dizer a você: pedagogicamente falando, os mandamentos são o primeiro passo a ser dado, o esforço inicial, o ponto de partida [para construir o Reino de Deus]. Se não os observarmos, nenhum progresso faremos, por isso, se quisermos rever como está a nossa vida, precisaremos nos perguntar: “Como estou vivendo os mandamentos da Lei de Deus?”.

Jesus nos diz: “Se me amais, guardareis os meus mandamentos” (João 14, 15). Essa não é uma declaração de amor fútil, vazia e da boca para fora, pois nós nem precisamos declarar a Jesus que O amamos. A melhor forma de dizer ao Senhor que O amamos é ao guardarmos os Seus mandamentos. Por isso é preciso fazer um bom exame de consciência diária e rever nossas práticas.

Os mandamentos da Lei de Deus devem ser observados, vividos e meditados na sua essência, porque [quando os vivemos] eles constroem uma sociedade digna e justa de acordo com a vontade de Deus. No entanto, para isso, é preciso progredir na vida espiritual, não podemos ficar só nas primícias, precisamos avançar para a plenitude. Por isso, quando esse jovem diz que já observa os mandamentos, para atingir à perfeição falta-lhe uma coisa: o desprendimento, não ser apegado a nada. Podemos até possuir bens, mas não sejamos apegados a nada nem a ninguém porque isso pode prender o nosso coração.

O jovem do Evangelho ficou muito triste e foi embora porque sabemos que nos desprender de alguma coisa é difícil. Podemos até viver uma vida justa, honesta e correta (Que bom! Isso significa estamos no caminho!), contudo, precisamos avançar.  Padre, por que a minha vida espiritual não progride?“. Falta-lhe desprendimento! Ninguém, quando é apegado a alguma coisa, consegue fazer de Deus o absoluto da sua vida. Quando não fazemos isso com a vida e não temos uma vida desprendida, a morte nos desprende, por isso que, para alguns, ela [morte] é tão dolorosa e vem com tanta força devido ao apego a muitas coisas.

Que Deus hoje nos dê a graça de progredir observando os Seus mandamentos e sabendo viver cada vez mais com o coração simples, pobre, desprendido e cuidando dos mais pobres!

Deus abençoe você!


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: mailto:padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários