02 mar 2014

Não podemos servir a Deus e ao dinheiro!

Aquele que é cobiçoso não possui nada! Pelo contrário, ele é possuído pelos seus bens e pela gana de ter muito mais. Por isso, o coração cobiçoso, ambicioso, nunca está satisfeito com o que tem e procura sempre ter mais e mais.

”Pelo contrário, buscai em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas vos serão dadas por acréscimo” (Mateus 6,33).

 

Meus amados irmãos e irmãs em Nosso Senhor Jesus Cristo, as lições maravilhosas do Evangelho de hoje são para trazer a paz ao nosso coração, que tanto necessita e precisa dessa graça. A primeira lição dessa passagem bíblica é que nós não podemos servir a Deus e ao dinheiro, porque Deus é Senhor único e não cede o Seu lugar a nenhum outro; porque o dinheiro, na verdade, é o deus Mamon, que é o deus do dinheiro, é um deus da cobiça. E aquele que é cobiçoso não possui nada! Pelo contrário, ele é possuído pelos seus bens e pela gana de ter muito mais; por isso, o coração cobiçoso, ambicioso, nunca está satisfeito com o que tem e procura sempre ter mais e mais.

Quando nós nos pomos a serviço do deus deste mundo, que se chama ”dinheiro”, o nosso coração não consegue encontrar a paz, não consegue encontrar a quietude. Não é que nós não podemos ter dinheiro, muito pelo contrário, nós precisamos do dinheiro e ele faz parte da nossa vida e nos ajuda a organizarmos nossa vida. No entanto, nós não podemos estar a serviço do dinheiro; pelo contrário, o dinheiro precisa estar a serviço do homem e da vida. Quando nos fazemos escravos dele, ele nos domina e não nos dá a liberdade para servirmos a Deus.

A cobiça gera em nós preocupações desnecessárias, e para não sucumbir às preocupações impostas pela vida, nós precisamos viver a chamada espiritualidade da confiança. Por meio dessa graça [confiança] nós vivemos um dia de cada vez, não vivemos as preocupações exageradas, tendo em vista que a única coisa que estas fazem, na verdade, é ruir a nossa saúde, a nossa mente, o nosso bem-estar e os nossos relacionamentos uns com os outros.

Quantas amizades, famílias e amigos terminaram as suas relações por causa do dinheiro! Que hoje nós aprendamos de Jesus a ter um coração despojado, a ter o suficiente para sobreviver e trabalhar com dignidade para conseguir o pão de cada dia a fim de colocarmos aquilo que é necessário em nossa casa. Claro, uma vida modesta, uma vida digna, tendo aquilo que nós precisamos, mas, nunca fazer loucuras por causa do dinheiro.

Aquele que se põe como louco para servir o dinheiro pode até conseguir muitas coisas, mas pode ter certeza de que mais perde do que ganha e, muitas vezes, perde a própria vida!

Deus abençoe você!

 


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.

https://www.facebook.com/pe.rogeraraujo/?fref=ts

Comentários