26 fev 2017

Não é possível servir a Deus e ao dinheiro

Quem quer servir a Deus precisa ser uma pessoa desprendida

“Ninguém pode servir a dois senhores, pois, ou odiará a um e amará o outro, ou será fiel a um e desprezará o outro. Vós não podeis servir a Deus e ao dinheiro. (Mt 6,24)

Há, nessa Palavra, uma afirmação categórica de Jesus: não dá para ocuparem o mesmo espaço, o dinheiro e Deus. Porque, se o dinheiro existe, é para estar a nosso serviço e a serviço de Deus. Nunca para colocar o Senhor a serviço do dinheiro nem para fazermos o pior, que é colocar o dinheiro como o “deus” da nossa vida.

Preciso dizer para que você não tenha nenhuma dúvida: o dinheiro é o “deus” deste mundo, ele manda neste mundo, compra as pessoas que se vendem por causa dele. Há pessoas que comandam pelo dinheiro que têm e pelo que não têm, e vivemos em função de ter ou não ter dinheiro. Enfim, as pessoas falam o tempo todo dele, preocupam-se em demasia com ele.

Muitas vezes, nossas igrejas vivem em função do dinheiro, mas nosso modelo é o Senhor e Salvador Jesus Cristo. Ele é para nós modelo primeiro de desprendimento. O desprendimento de Jesus está no Seu nascimento até a hora de Sua morte.

Ah, mas Jesus não pegou em dinheiro! É óbvio que sim! O grupo precisava de dinheiro, e havia alguém que cuidava disso. Você sabe que aquele que cuidava do dinheiro se corrompeu, porque fazia mau uso dele. O dinheiro, quando vem a nós, ele nos domina, corrompe-nos.

Não preciso dizer quantas pessoas são corrompidas por causa do dinheiro. Não falo nem da grande escala, porque isso já está nos noticiários, mas no nosso dia a dia, no cotidiano, o quanto as pessoas se deixam levar pela sedução que o dinheiro exerce. As pessoas até tratam melhor alguém pelo dinheiro que este tem, e desmerece aqueles que não o têm.

Que lógica mais diabólica, mais perversa e mundana! Estamos nos escravizando pelo “deus” deste mundo, que se chama dinheiro. Por isso, Nosso Senhor Jesus Cristo está dizendo: “Vós não podeis a Deus e ao dinheiro”. Quem quer servir a Deus precisa ser uma pessoa desprendida, não pode ser apegada, não pode ser refém do dinheiro.

Para que, afinal, ele serve? Para estar a serviço da vida, para torná-la melhor; não para fazer nossa vida difícil, complicada. E quando é que ela se torna complicada? Quando nos deixamos seduzir pelo dinheiro, quando não sabemos usá-lo, quando ele comanda as nossas ações.

Não é nenhum pecado trabalhar para ter honestamente o seu dinheiro, ter muito ou pouco, mas se soubermos usá-lo, nós nos perdemos, corrompemo-nos e nos deixamos seduzir. Precisamos ter ordem na coisa, e a ordem é justamente essa: só Deus pode ocupar o primeiro lugar da nossa vida. Se você já colocou outras coisas na frente de Deus, desculpe, é impossível realmente servir-Lhe, porque Aquele que você serve é quem manda no seu coração. Se servirmos a Deus, é ele quem nos comandará, que vai nos ensinar a usarmos corretamente o dinheiro, os bens, as coisas deste mundo.

Se quisermos, no entanto, servir a Deus, mas primeiro ao dinheiro, só nos perderemos. Desculpe-me, mas estamos endividados com situações complicadas, porque deixamos essa desordem entrar na nossa vida. Não é possível servir as duas coisas.

Que Deus seja Deus em nossa vida e que o dinheiro esteja a serviço do bem e da fraternidade, no cuidado dos outros e na construção do Reino dos Céus.

Deus abençoe você!


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.

https://www.facebook.com/pe.rogeraraujo/?fref=ts

Comentários