19 set 2017

Jesus é o consolo para o sofrimento de todas as mães

Jesus quer ser o consolo de todas as mães que sofrem e estão, no dia a dia, tendo de acompanhar as angústias, os ânimos e fracassos de seus filhos

“Ao vê-la, o Senhor sentiu compaixão para com ela e lhe disse: ‘Não chores!’” (Lc 7,13).

Jesus está chegando na cidade de Naim. Quando Ele entra nesse pequeno povoado, há uma procissão, um velório, ali, porque uma mãe perdeu seu filho único. Essa mãe, além de perder o filho, é viúva, e essa é a causa da dor e do sofrimento dela, pois, além de não ter mais o esposo, ela não tem mais seu filho.

Penso que uma das dores mais difíceis e duras de um coração é a dor de uma mãe que tem de enterrar um filho. É uma espada de sofrimento e dor, que passa no coração dessa mãe, que não há modo de explicarmos tamanho sofrimento.

Assim como Jesus teve compaixão dessa viúva de Naim, Ele tem compaixão das dores de nossas mães; sejam mães que precisam enterrar seus filhos, sejam as que precisam chorar por eles, ou aquelas que, muitas vezes, não sabem o que fazer com os sofrimentos, com seus filhos (crianças pequenas ou filhos já crescidos).

Nada é mais importante para o coração de uma mãe do que um filho, pois este sai do coração, sai do ventre, das entranhas dela. Todo filho precisa tomar consciência de que, por mais que seja independente e precise seguir sua vida, ele nunca sai do coração de uma mãe.

A mãe quer ver o filho ir longe, quer vê-lo prosperar e dar certo. A alegria do filho é a alegria da mãe, o sofrimento e a dor dele é o sofrimento e a dor dela. Uma mãe acompanha tudo que o filho passa, tudo o que ele vive.

Os filhos não podem ser indiferentes ao coração, à dor, ao sofrimento e a tudo aquilo que a mãe vive. O coração de uma mãe nunca se desliga do coração do filho. Ele pode morar longe, pode viver o que tem para viver na vida, mas, no coração da mãe, o filho será sempre filho.

Hoje, Jesus quer ser o consolo e o amparo de todas as mães que sofrem e estão, no dia a dia, tendo de acompanhar as angústias, vitórias e derrotas de seus filhos, também os ânimos e fracassos. O mais importante é que cada filho saiba ser consolo para sua mãe, e que cada mãe saiba que tem o consolo de Deus na sua luta de cada dia para amar seus filhos.

Deus abençoe você!


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários

Outubro

42%

Confira a revista deste mês
Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.


  • Comentários