02 jul 2014

Jesus combate a ação do maligno no mundo 

Jesus é o vencedor, é o Cordeiro de Deus que combate o mal, o pecado e a ação do maligno do mundo!

“Buscai o bem, não o mal, para terdes mais vida, só assim o Senhor Deus dos exércitos vos assistirá” (Amós 5, 14).

 

O Evangelho nos mostra, em diversas situações, o combate de Jesus contra as forças do mal. O Senhor Jesus combate diretamente o maligno e não permite que as forças demoníacas ajam no meio do Seu povo. Os próprios demônios temem e tremem com a presença de Jesus, onde Ele está o mal não pode agir; Ele é o combate de frente, Ele é o vencedor, Ele é o Cordeiro de Deus que tira o mal, o pecado, a ação do maligno do mundo!

Se é verdade que nós não podemos ficar vendo demônios em toda parte, se é verdade que não podemos ficar encucados e em tudo achar que é o demônio que está fazendo ou agindo, pois isso se torna uma neurose e um desiquilíbrio e, muitas vezes, não nos ajuda a viver com serenidade a nossa fé; também é verdade que nós não podemos ignorar a presença do mal no mundo, não podemos ignorar quem é o autor do mal e do pecado. O demônio existe, os seus anjos existem e estão no mundo; eles não são mais do que Deus, não têm mais poder do que Deus e não podem nada em nossa vida que possa tolher a nossa liberdade e a nossa escolha.

Agora é verdade também que, muitas vezes, o mundo dá muito mais ouvido às ações do maligno do que a Deus. No Evangelho de hoje, quando Jesus expulsa esses demônios, eles temem e se apavoram com a presença do Senhor, mas o próprio povo que viu Jesus expulsando os demônios, combatendo a sua ação, é o mesmo que expulsa o Senhor daquele lugar – tamanha foi a rejeição que eles tiveram à ação de Jesus. Se trata de um território pagão, mas ali Deus se manifestou e se fez presente.

Quem nós precisamos expulsar da nossa vida não é Jesus; são os demônios! Quem nós precisamos tirar da nossa vida é aquele que nos leva à perdição, perde a nossa casa, a nossa família.

Sempre digo que nós precisamos ter os sacramentais em nossa casa, precisamos exorcizar a nossa casa com água benta, com sal exorcizado; precisamos sempre nos purificar do mal e precisamos encher cada vez mais a nossa casa com a presença bondosa, misericordiosa e libertadora de Jesus Cristo.

Nós enchemos as nossas casas de quadros bonitos – nada contra fazer isso – mas é tão ruim entrar em uma casa e não encontrar o crucifixo. A Bíblia deve estar em nossas casas não como um livro de enfeite, mas como o livro de combate espiritual. O mal existe não para nos dominar, mas sim para ser combatido; e Jesus é Aquele que vai à nossa frente para combater o mal. Uma vez que nos tornamos Seus discípulos precisamos, com Ele, dizer “não” ao autor de todo o mal e sermos cada vez mais Seus discípulos fazendo o bem.

Deus abençoe você!

Comentários