24 jun 2012

Deus não chama ninguém à vida sem lhe dar uma missão

Com o nascimento de João Batista, temos uma nova etapa na realização do projeto salvador e vivificante de Deus, já iniciado com as concepções de Isabel e Maria.

Os acontecimentos que precedem estes dois fatos são de extrema importância para entendermos melhor o ambiente misterioso em que as duas mães geram os seus filhos.

A concepção de Isabel, em idade tardia, e o nome comum “João”, atribuído ao menino, sem semelhantes entre os parentes, rompe com as estruturas tradicionais dos sacerdotes. Todavia, aponta para uma vocação profética extraordinária do menino.

João, cujo nome significa “Deus é propício”, veio à luz em idade avançada de seus pais. Parente de Jesus, foi o precursor do Messias. É João Batista quem aponta o Senhor, dizendo: “Eis o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo. Dele é que eu disse: ‘Depois de mim, vem um homem que passou adiante de mim, porque existia antes de mim'”. De si mesmo deu este testemunho: “Eu sou a voz do que clama no deserto: Endireitai os caminhos do Senhor”.

São Lucas, no primeiro capítulo de seu Evangelho, narra a concepção, o nascimento e a pregação de João Batista, marcando o advento do Reino de Deus no meio dos homens.

Longe do templo, nos desertos, João viverá fortalecido pelo Espírito. Ele abre os horizontes para a missão universal de Jesus, sem fronteiras nacionalistas ou raciais. O Senhor, em Seu ministério, consagra o anúncio do reino da justiça e do perdão inaugurado por João. Reconhece nele o papel profético. Dentre os filhos nascidos de uma mulher, não apareceu nenhum maior do que João Batista.

É o único santo cujo nascimento e martírio são evocados em duas solenidades pelo povo cristão. Seu nascimento é celebrado pelo povo com grande júbilo: cantos e danças folclóricas, fogueiras e quermesses fazem da sua festa uma das mais populares e queridas da nossa gente.

Embora fossem os pais que desejassem e pedissem este filho, foi o Senhor que o escolheu e marcou, ainda antes de nascer, para a missão que o esperava na vida.

Deus não chama ninguém à vida sem uma missão que lhe dê sentido.

E você? Já descobriu a missão para qual Deus lhe chama? É importante se dar conta dela, ser-lhe fiel e pôr no Senhor a sua confiança, esperança e fé como fez João Batista.

“Sim! Com a graça de Deus vou realizar a minha vocação, pois tenho uma tarefa que é somente minha. Se eu não a fizer, ninguém a fará por mim.”

Jesus, dai-me a graça de corresponder sempre à minha missão aqui na Terra.

Padre Bantu Mendonça

Comentários

Setembro

50%

Confira a revista deste mês
Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.


  • Comentários