01 Oct 2011

Há poder de Deus em nossa missão evangelizadora?

Jesus nos convida à missão de levar a paz ao mundo, assim como enviou os 72 discípulos. Assim como Ele é o enviado do Pai, assim quer cada um de nós seja seu enviado. Há, portanto, uma hierarquia entre Deus, seu Pai, Ele e os discípulos.

Jesus, tendo exercido de modo pleno o poder que recebeu de seu Pai, não quis guardar para si somente esta beleza de suplantar a tudo e a todos. E então repassou este poder para os 72 discípulos. E estes ficaram protegidos. E os demônios não puderam fazer mal nenhum a eles. Ao ponto dos discípulos ficarem admirados e afirmar: “Até os demônios nos obedeciam quando, pelo poder do Nome do Senhor, nós mandávamos que saíssem das pessoas!”

No versículo seguinte parece Jesus confirmar e engrandecer o poder dos discípulos: “Eu vi Satanás cair do céu como um raio. Escutem! Eu dei a vocês poder para pisar cobras e escorpiões e para, sem sofrer nenhum mal, vencer a força do inimigo”. Mas não. É verdade que eles fizeram maravilhas. Porém, este não é o foco principal e nem deve ser o motivo da nossa alegria… “mas sim porque o nome de cada um de vocês está escrito no céu”. Esta sim é a razão da minha e da sua fadiga. Do nosso martírio, renúncia e jejuns.

Jesus ressuscitado subindo aos céus encarrega aos doze apóstolos – sob a liderança de Pedro – a responsabilidade de continuar a missão de divulgar o Reino a todos os povos. E esta missão repleta do poder que vem do Mestre continua presente na Igreja em nossos dias.

Ninguém pode dar a si mesmo o mandato e a missão de anunciar o Evangelho. O enviado do Senhor fala e age não por autoridade própria, mas em virtude da autoridade de Cristo. Através dos Sacramentos do Batismo e da Confirmação (Crisma) nós, os batizados, recebemos todo este poder que Jesus transmitiu aos 72 discípulos.

Jesus fez uma oração ao Pai só para agradecer a Sabedoria de Deus, que revelou esse poder aos pequeninos que tiveram a coragem de deixar a timidez de lado, e enfrentar uma cidade desconhecida, com pessoas desconhecidas, e expulsar os demônios em Nome de Jesus! Você sabia que também tem esse poder? Que tal começar a pô-lo em prática?

Mas, quem será o “primeiro paciente”? Se você me fizesse esta pergunta, eu responderia que é você mesmo este “primeiro paciente”. Expulse de seu próprio interior a preguiça, a inveja, a ira, o orgulho, a vaidade, o egoísmo, a cobiça, a vanglória, a fofoca, a mentira, a luxúria, o adultério, o cigarro, a bebedeira… Tudo em Nome e no poder de Jesus!

Alerto a você, todavia, que isso só vai acontecer se houver esperança e confiança em Jesus – assim como Ele teve no Seu Pai. E, então, você se alegrará profundamente porque o seu nome estará escrito no Céu.

Padre Bantu Mendonça


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.

https://www.facebook.com/pe.rogeraraujo/?fref=ts

Comentários

Novembro

40%

Confira a revista deste mês
Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.


  • Comentários