19 Oct 2017

Deixemo-nos corrigir por Deus

Quando não deixamos Deus nos corrigir, deformamo-nos na ignorância e no orgulho, não crescemos nem amadurecemos na fé

“Quando Jesus saiu daí, os mestres da Lei e os fariseus começaram a tratá-lo mal, e a provocá-lo sobre muitos pontos. Armavam ciladas, para pegá-lo de surpresa, por qualquer palavra que saísse de sua boca” (Lucas 11,53-54).

Os mestres da Lei e os fariseus se opuseram, fecharam-se e armaram contra Jesus. Eles não quiseram acolher aquilo que vinha do coração do Senhor.

O que Jesus falava incomodava, provocava reflexão e uma necessidade de mudança. “Está errado o que eu estou vivendo? Está errado o que eu estou fazendo?”. Não gostamos de ser provocados nem incomodados, não gostamos que mexam conosco. Queremos viver na aparência de que está tudo bem e legal.

Quando chega alguém com a melhor das intenções e nos chama à atenção, repreende-nos, educa, forma e evangeliza, ou nos mostra alguma situação, em nossa vida, que está em contradição, nós, se temos humildade, acolhemos; mas, se somos orgulhosos, nos armamos. Muitas vezes, gastamos energia, perdemos noites de sono para dar respostas às pessoas, para brigarmos e defendermos que somos assim.

Se formos humildes, mesmo aquilo que nós achamos que não seja tanto como a pessoa está dizendo, acolhemos, refletimos e pensamos: “Será que eu não preciso rever esse ponto da minha vida? Será que eu não preciso repensar tais atitudes, situações?”.

Fariseus e doutores da Lei conheciam demais a Lei de Deus, a ponto de não saber mais acolher a própria correção divina. Às vezes, sabemos muita coisa de Deus, mas não sabemos deixá-Lo cuidar de nós, não O deixamos falar conosco por meio de pessoas, não deixamos que Ele nos corrija nas situações; nós criamos armas, mecanismos de defesa, criamos, inclusive, situações para não sermos corrigidos.

Não existe graça maior do que ser corrigido por Deus! Quando não deixamos que Ele nos corrija, deformamo-nos na ignorância e no orgulho, não crescemos nem amadurecemos na fé. O pior é que nos iludimos, achamos que estamos abafando, que somos os melhores e vivemos na ignorância da fé. E vamos rejeitar, assim como Jesus foi rejeitado pelos grandes conhecedores da religião da Sua época, porque não O acolheram, pelo contrário, rejeitaram-nO.

Não rejeitemos as correções, formações, orientações e direções que Deus nos dá, porque é isso que forma o homem novo e a mulher nova.

Deus abençoe você!


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Novembro

56%

Confira a revista deste mês
Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.