06 Apr 2010

Conversão pascal*

O Evangelho de hoje narra a aparição de Cristo ressuscitado a Maria Madalena , segundo a versão de João. Maria estava equivocada, procurando entre os mortos o que estava vivo. Por isso o seu pranto se transformará inesperadamente em júbilo quando Jesus a chama pelo nome. Aquele a quem ela tomava pelo jardineiro era Jesus em pessoa. Ouvir o seu próprio nome dos lábios do Senhor despertou-lhe o sentido. Graças ao seu amor, através das suas lágrimas, conseguiu ver o Senhor, a quem tanto queria. O Espírito de Cristo ressuscitado iluminou-lhe os olhos e a vida. Porque o lugar onde Deus habita é sempre o coração que ama.

Por isso o amor é o caminho mais direto para ver Deus, para a fé, para reconhecer o Mestre. A Paixão e Morte de Cristo continua sendo – e sempre será para o cristão – o meio fundamental para tomar consciência do seu pecado e da necessidade do perdão deste [pecado], assim como do custo do resgate. Deus concede o  Seu perdão a todo que se confessa culpado e acorre arrependido ao Seu encontro nos sacramentos do Batismo e da Penitência, que vem a ser um segundo batismo para o perdão dos pecados.

O sacramento da conversão, continuamente renovada, é a penitência na qual atua a força da Paixão de Cristo mediante a absolvição do sacerdote, juntamente com a colaboração do penitente que coopera com a graça de Deus para a destruição do pecado, afirma Santo Tomás de Aquino.  A força do Espírito de Deus, que ressuscitou Jesus da morte, é a mesma que destrói em nós o pecado; em virtude precisamente da Morte e Ressurreição de Cristo.

Todas as proclamações apostólicas do livro dos Atos são concluídas com uma chamada à conversão, que é um dos elementos essenciais do anúncio de Cristo. Páscoa é também tempo de conversão, como todo o tempo na vida cristã, pois a conversão contínua é uma tarefa sempre inacabada, uma disciplina sempre pendente. Nunca poderemos nos dar por satisfeitos nesse empenho.

Uma vez convertidos do pecado, poderemos anunciar e testemunhar diante dos outros Cristo ressuscitado. Porque também a nós, como a Maria Madalena, nos diz Jesus neste dia da Páscoa: Anda, vai ter com meus irmãos e diz-lhes que estou vivo; anuncia-lhes que sou o vivente, que sou a vida; e, sobretudo, testemunha-o com a tua vida e a tua conduta de cristão ressuscitado.

Padre Pacheco

Comunidade Canção Nova

*Cf. B, CABALLERO. A Palavra de cada dia. p. 179-180. Paulus: 2000.

Dezembro

37%

Confira a revista deste mês
Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.