30 abr 2010

Caminho, Verdade e Vida*

Disse Jesus: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida, ninguém vai ao Pai senão por mim”. Jesus é a verdade no meio da mentira do mundo, porque Ele é a revelação exata do Pai; é a vida em plenitude e sem fim num mundo de morte e autodestruição, porque, graças a Ele, podemos entrar em comunhão com o Deus vivo; e é o caminho para o Pai porque na Sua pessoa nos revela Deus, e no exemplo da Sua vida e na luz da Sua Palavra nos mostra o itinerário a seguir para a nossa realização definitiva como filhos de Deus e irmãos dos homens.

O povo de Deus caminha peregrino pela terra seguindo Cristo e guiado pelo Seu Espírito, que orienta na Igreja o sentido da marcha no meio das ocupações temporais e das inquietações terrenas, infundindo nos cristãos a esperança da pátria celeste.

Porque Jesus Cristo é um com o Pai e ambos são mutuamente imanentes, Cristo pode constituir-se caminho para Deus, em verdade que no-lo revela e em vida que d’Ele mesmo participamos. Jesus é esta vida e ao mesmo tempo o canal por onde chega até nós. Para isso morreu e ressuscitou: para que tenhamos em abundância a vida de Deus. Assim cumpriu o Senhor as Suas promessas, diz São Paulo no discurso em Antioquia da Pisídia, apresentado pela primeira leitura.

Na sua primeira viagem apostólica Paulo e Barnabé adotam o mesmo sistema que seguiu Jesus: assistir ao culto na sinagoga no sábado e tomar a palavra quando lhes oferecem a sua vez. Depois de um discurso histórico pelo Antigo Testamento, baseado nas promessas de Deus a Davi, Paulo centra-se na figura de Cristo para anunciar a Sua Palavra, a Sua Morte e Ressurreição, como cumprimento dessas promessas de vida e bênção por parte de Deus.

Cristo é o amor de Deus Pai ao homem pecador, é a imagem do seu ser, o reflexo da sua glória, a revelação do seu nome, a comunicação da sua vida, o cumprimento da sua vontade, o anuncio e a presença do seu Reino. A nossa confissão de fé em Cristo é para a ação. Não só acreditamos que é o Filho do Pai, mas também o Primogênito, o irmão mais velho entre muitos irmãos, pois por Jesus nos dá Deus o Seu Espírito de filiação pelo qual nos torna Seus filhos.

Padre Pacheco

Comunidade Canção Nova

*Cf. B, CABALLERO. A Palavra de cada dia. p. 221-222. Paulus: 2000.

Comentários

Setembro

52%

Confira a revista deste mês
Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.


  • Comentários