16 Mar 2010

A água que regenera*

No Novo Testamento, a água é vida, ressurreição e anúncio do Batismo no Espírito. Cristo Jesus, bênção de Deus que o profeta previu para o seu povo, converteu, em Caná, a água das purificações no vinho novo do Reino e, junto ao poço de Jacó, autorrevelou-se à samaritana como a água viva que jorra para a vida eterna e mata para sempre a sede do homem. Essa água viva é o dom de Deus, unido necessariamente ao conhecimento de Jesus, porque Ele é o dom do Pai para a salvação do mundo.

A água e o Espírito são a mútua referência batismal para a regeneração e vida daquele que crê em Jesus e do quanto queremos nesta Quaresma percorrer, de novo, o itinerário da fé do nosso Batismo, para morrer com Cristo para o pecado e ressuscitar com Ele para a vida nova de Deus.

O Evangelho de hoje situa Jesus já em Jerusalém, a cidade que matava os profetas. Na piscina de Betesda opera Cristo a cura física e espiritual de um enfermo, que esperava havia trinta e oito anos que o introduzissem nas águas termais quando estas se agitavam (cf. Jo 5,1-9ss). Aquele dia era sábado. “Por isso os judeus acusavam Jesus, porque fazia tais coisas aos sábados”. Nos Evangelhos destes dias, a partir de hoje, crescerá a oposição a Cristo por parte dos Seus inimigos, até culminar na Sua Paixão e Morte.

O paralítico e os numerosos enfermos que jazem nos cinco pórticos da piscina esperando a sua cura, como faziam os devotos do deus grego da saúde, Asclépios, no seu santuário de Eupidário. São a imagem de uma humanidade doente que anseia pela água de uma difícil salvação integral, sempre adiada: “Senhor, não tenho ninguém que me ajude”. Mas houve alguém que tomou sobre si as nossas doenças e enfermidades: Cristo, o Homem das dores, que mediante os sofrimentos da Sua Paixão e a Água e o Sangue, que brotaram do Seu peito aberto, nos curou a todos. Na manhã da Sua Ressurreição gloriosa começam o novo céu e a nova terra, a nova criação de Deus, a nova humanidade, porque com Cristo o plano salvador de Deus entrou na reta final do cumprimento das promessas.

Também hoje Cristo pergunta a cada um de nós: “Você quer ficar são? Quer se curar do seu pecado? Quer deixar a sua maca de inválido e começar a caminhar? Quer matar a sua sede inextinguível de felicidade e libertação total?” Examinemos o caminho da água e da fé no nosso batismo, nele operou-se o nosso nascimento para a vida nova de Deus, para a filiação divina e para a fraternidade eclesial. A sua vida pode mudar se você renovar a fundo a sua opção batismal, pois o que salva não é o batismo, mas a vivência dele. Vivamos o nosso ser batismal e todas as nossas feridas serão curadas em Jesus.

Padre Pacheco

Comunidade Canção Nova.

*Cf. B, CABALLERO. A Palavra de cada dia. p. 141-142. Paulus: 2000.

Dezembro

11%

Confira a revista deste mês
Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.