22 jul 2014

O Senhor nos liberta do poder da morte e da escravidão do pecado

Os pecados nos mantêm cativos, escravos. Jesus, o Senhor da vida, veio nos libertar do poder da morte e da escravidão do pecado.

“Então Maria Madalena foi anunciar aos discípulos: ‘Eu vi o Senhor, e contou o que Jesus lhe tinha dito’” (João 20, 18).

 

Nós, hoje, celebramos, de forma muito alegre e festiva, Santa Maria Madalena, a grande discípula e primeira testemunha da Ressurreição de Jesus. Vocês devem se recordar de que Maria Madalena foi a mulher liberta por Jesus, foi dela de quem o Senhor tirou sete demônios.

Nós não podemos dizer que Maria Madalena era uma prostituta ou se ela cometeu este ou aquele pecado; isso não é o mais importante. O mais importante é que a “mulher velha”, que nela habitava, sepultada nos vícios e nos pecados, encontrou-se com Jesus e desde o dia em que se encontrou com Ele a vida dela foi transformada.

Quando dizemos que dela foram expulsos sete espíritos, nos recordamos daqueles sete pecados capitais que norteiam e rodeiam as tentações da nossa vida: a ira, a luxúria, que, na verdade, é a busca desenfreada pelo prazer, a inveja, o orgulho e todos aqueles pecados que dão origem a outros pecados na vida humana.

Deus, quando entra na vida de uma pessoa, faz total diferença, Ele a liberta do cativeiro da morte, da escravidão e da submissão da alma ao pecado. Muitas vezes, não temos os sete pecados, mas pelo menos um deles nos aprisiona e nos rende mais – ou somos tomados pela vaidade, pela ira, pelo temperamento raivoso; ou somos tomados pela inveja ou ainda pelos prazeres da carne. Os pecados nos mantêm cativos, escravos, dependentes deles; por isso Jesus, o Senhor da vida, veio nos libertar do poder da morte e da escravidão do pecado.

Maria Madalena foi outra mulher depois que se encontrou com Jesus, depois que Ele a libertou do cativeiro da morte e da escravidão do pecado, ela nunca mais foi a mesma mulher! Ela foi agraciada por ser a primeira testemunha, a primeira a se encontrar com Jesus Ressuscitado; ela proclamou aos discípulos e aos outros que ela havia visto o Senhor, Aquele mesmo Senhor que mudara o sentido da sua vida.

Da mesma forma, se você já se encontrou com Jesus e Ele deu sentido e transformou a sua vida, se o Senhor libertou a sua vida do cativeiro da morte, não deixe de testemunhar, não deixe de anunciar, não se cale, proclamando aos quatro ventos, que você viu o Senhor, que Ele está vivo e está ressuscitado! E se perguntarem: “Onde?”, diga: “Na minha vida eu sinto viva em mim a vitória de Jesus Ressuscitado!”.

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.

Comentários

comentário(s)

↑ topo