01 May 2020

Precisamos permanecer em comunhão com o Senhor

“Porque a minha carne é verdadeira comida e o meu sangue, verdadeira bebida. Quem come a minha carne e bebe o meu sangue permanece em mim e eu nele” (João 6,55-56).

Queremos permanecer em Jesus! Precisamos permanecer n’Ele, porque, se permanecermos, produziremos os frutos do Reino. O mais bonito é que Ele quer permanecer em nós, Ele desejou ardentemente permanecer conosco e está no meio de nós.

A beleza é que Ele está no meio de nós de forma real, visível e concreta, pois Ele nos deixou o Seu corpo e o Seu sangue. Voltamo-nos para o mistério da cruz de Jesus e ali vemos o Seu sangue ser derramado e a Sua carne ser pregada na cruz. Ele deu o Seu corpo e o Seu sangue para nos salvar e nos libertar dos nossos pecados, mas Ele também nos dá o Seu corpo e o Seu sangue para que tenhamos a vida em Deus e para que a vida d’Ele esteja em nós.

Não podemos permanecer distantes de Jesus; precisamos permanecer em Deus. E a maneira de permanecermos n’Ele é termos comunhão com Ele. Talvez, alguns pensem que comunhão é ter um pensamento igual, é estar pensando em Deus; essa comunhão também passa pelos pensamentos e pelos sentimentos, mas é muito mais do que isso: é ter a vida de Deus em nós e a nossa vida estar n’Ele, porque o sangue e a carne representam a totalidade da vida.

Precisamos permanecer em Jesus, porque, se permanecermos n’Ele, produziremos os frutos do Reino

Deus não quer estar conosco de forma aparente, superficial ou virtual. Deus quer estar conosco em tudo aquilo que realizamos, Ele quer que a vida d’Ele esteja em nós. Por isso, precisamos encarnar Jesus como Ele se encarnou no meio de nós. Assim como o Filho de Deus assumiu a natureza humana, a carne humana, a vida humana, o sangue humano, a natureza divina, também precisam estar em nós. Precisamos encarnar Jesus em nós, ter os sentimentos, os pensamentos e a vida d’Ele em nós.

Não se desvie do sacramento da graça e da Eucaristia. Onde quer que você esteja, na sua casa, trabalhando, mesmo distante, olhe para as Igrejas que estão no mundo inteiro e proclame: “Nós O adoramos, Santíssimo Senhor Jesus Cristo aqui, ali, em todas as nossas Igrejas que estão no mundo inteiro e Vos bendizemos, porque pela vossa santa cruz remistes o mundo”. Assim rezava Francisco, é assim que precisamos também orar! E não só orar, mas ter uma vida eucarística, ter uma vida na comunhão com o Senhor, adorando e permitindo que Ele permaneça em nós.

No meio de tantas agitações, inquietações, preocupações e tensões é preciso acalmar a alma, o coração, os afetos, os sentimentos, porque, se não o fizermos, seremos tomados pela raiva, pelo medo, pelo rancor, pelos ressentimentos e tensões próprias da vida.

É preciso voltar-se para Jesus porque Ele está voltando-Se para nós. É preciso encarnar os sentimentos de Jesus e comungar do Seu corpo, da Sua carne, do Seu sangue e da Sua vida em nós.

Deus abençoe você!   


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários

Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.