04 Feb 2024

(Português do Brasil) Não deixe para depois a sua vida de oração

Disculpa, pero esta entrada está disponible sólo en Portugués De Brasil. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

“Jesus curou muitas pessoas de diversas doenças e expulsou muitos demônios. E não deixava que os demônios falassem, pois sabiam quem ele era”. (Marcos 1,34)

Assim como na Liturgia de ontem, hoje, Jesus continua também a manifestar a compaixão do seu coração através de inúmeras curas e libertações que Ele realizava. Jesus, em seu ministério, compadece-se do sofrimento humano e, ali, em seu infinito amor, Ele realiza curas e libertações; Jesus realiza tudo isso em nosso favor porque nos ama.

Curar e libertar era um grande sinal do amor de Deus, do amor que Ele veio manifestar a cada um de nós, contudo, algo que nos chama a atenção, no Evangelho de hoje, é que, mesmo realizando diversas curas e libertações por onde Ele passava, Jesus não abria mão dos seus momentos de solidão para estar em oração. O Evangelho vai dizer que Jesus se retirava também para se colocar em oração, para ter momentos com o Pai.

Ontem, vimos que Jesus teve como prioridade, acima do descanso, anunciar e ensinar a multidão que estava ali como ovelhas sem pastor e, hoje, podemos ver Jesus que também tem como prioridade a vida de oração.

Depois de um dia intenso, um dia de muitas missões, um dia cansativo com certeza — Jesus era homem, também se cansava e se fatigava —, Ele não deixou para depois a sua vida de oração. Pelo mesmo motivo que Ele também tinha essa ligação com o Pai, Jesus se distancia e se coloca em oração.

Sem vida de oração a nossa missão não vai muito longe; é o combustível que nos faz ir mais longe e alcançar os corações

Jesus não se deixou levar por algo que muitos de nós nos deixamos levar, que é o ativismo, o cansaço; Ele soube reservar o primeiro instante do seu dia para estar em oração, e, de madrugada, retira-se e coloca-se em oração, coloca-se em intimidade com o Pai. Porque a oração é esse combustível da nossa atividade apostólica, sem ela toda atividade apostólica perde a sua eficácia. Se não tivermos, primeiro, um contato com Deus, com o Pai, a nossa atividade fica pesada e cansativa.

Sem vida de oração a nossa missão não vai muito longe, pois ela é o combustível que nos faz ir mais longe e alcançar os corações. E mesmo retirado em oração, Jesus é procurado, contudo, Ele insiste na oração.

Devemos também aprender a insistir! Sei que a nossa vida é uma correria, trabalhamos, já temos que entrar em diversas atividades, mas não podemos nos esquecer também que sem vida de oração não há apostolado, sem vida de oração não vamos muito longe. Por isso aprendamos também a nos colocar sempre em oração e a reservar um espaço do nosso dia para rezarmos.

Sobre você, desça a bênção do Deus Todo-poderoso. Pai, Filho e Espírito Santo. Amém!


Padre Bruno Antonio

Padre Bruno Antonio de Oliveira é Brasileiro, nasceu no dia 18/10/1987, em Lavras, MG. É Membro da Associação Internacional Privada de Fieis – Comunidade Canção Nova, desde 2012 no modo de compromisso do Núcleo.

Pai das Misericórdias

Pedido de Oración

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.