02 Feb 2020

Nós somos consagrados a Deus

“E quando se completaram os dias para a purificação da mãe e do filho, conforme a lei de Moisés, Maria e José levaram Jesus a Jerusalém, a fim de apresentá-lo ao Senhor” (Lc 2,22).

Estamos celebrando Jesus, que foi apresentado no templo. E por que que Jesus foi apresentado no templo? Primeiro, porque a Lei de Moisés ordenava justamente isso, que a criança fosse apresentada, que todo primogênito do sexo masculino fosse consagrado ao Senhor.

Veja, Jesus é levado e apresentado, e a apresentação significa a consagração, a entrega de Jesus; e como todo primogênito fazia, Ele estava fazendo o mesmo, e Seus pais também estavam cumprindo a Lei. Mais do que isso, Aquele que é o Consagrado, Aquele que nos consagra está se consagrando. Esse é o modo mais sublime de consagrar-se a Deus, de dizer que pertencemos a Ele.

Nós, ao participarmos das celebrações na igreja, vemos os objetos litúrgicos consagrados a Deus, ou seja, que pertencem a Ele, são propriedades d’Ele. Esses objetos não são usados para nenhuma outra coisa, a não ser para o serviço do Senhor.

Jesus, uma vez consagrado, é todo do Pai. Ele pertence ao Reino de Deus, está ali sendo entregue para que n’Ele e por Ele o Reino de Deus seja anunciado, proclamado, porque Ele foi sagrado, consagrado para essa missão.

Eu não sou melhor do que os outros, não sou melhor do que ninguém, mas em mim há uma consagração

Nós somos consagrados a Deus. Quando éramos ainda crianças, fomos também levados à pia batismal. E que beleza! Não só o Espírito foi derramado sobre nós, mas nós também fomos sagrados com o óleo da unção, também fomos consagrados a Deus, e quanto é importante tomarmos consciência da nossa consagração, o quanto é importante tomarmos consciência da nossa pertença a Ele!

Eu preciso dizer para mim mesmo a cada dia: eu pertenço a Deus, eu sou d’Ele, eu não sou melhor do que os outros, eu não sou melhor do que ninguém, mas em mim há uma consagração. Infelizmente, há aqueles que não assumem o seu batismo, não assumem a sua entrega, não assumem a sua consagração, não assumem que pertence a Deus.

Os pais até brigam, fazem questão de batizar logo as suas crianças, mas a nossa briga maior, a nossa luta maior é para vivermos a consagração, para vivermos o nosso batismo, é para vivermos a nossa entrega a Deus, é para vivermos a vida do Espírito em nós. Uma vez que Jesus foi consagrado, veja que Ele crescia forte e cheio de sabedoria, e a graça de Deus estava com Ele.

A graça de Deus também está em nós. Não neglicenciemos essa graça; ao contrário, permitamos que ela cresça em nós, para que a levemos aonde quer que formos. Que aprendamos, a cada dia, a levarmos a sério a nossa consagração, a nossa entrega a Deus.

Deus abençoe você!


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários

Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.