03 Feb 2020

Jesus é maior do que qualquer força maligna

Com efeito, Jesus lhe dizia: “Espírito impuro, sai desse homem! (Mc 5,8)

Olhando a situação desse homem do Evangelho, possuído por um espírito impuro, nós somos tomados de compaixão, assim como Jesus, porque esse espírito impuro era terrível, levava aquele homem a viver como morto. Ele vivia no cemitério, no meio dos túmulos, e ninguém conseguia amarrá-lo. O espírito perturbava demais aquele homem, mas quando Jesus se aproximou, o espírito se agitou, e Jesus perguntou qual era o nome dele. Quando ele disse que era “legião”, o que significa muitos espíritos, podemos perceber a história que está escondida por trás de tanta agitação, de tanta perturbação, de tanta maldade e impureza daquele homem, sobretudo a falta de paz e o tormento que virou a vida daquele filho de Deus.

O demônio, que nós chamamos de espírito imundo sob a forma de muitos, tornou a vida desse homem desgovernada, impura, sem sentido, tornou a vida desse homem, praticamente, uma vida morta, e é por isso que ele vivia ali no cemitério.

Recorramos ao poder de Jesus, recorramos ao nome de Jesus, porque Ele não nos quer impuros

Permita-me dizer a você: os espíritos impuros estão aí, semeando toda impureza, maldade, perturbação e agitação, colocando, realmente, o mal em nossa alma, no nosso coração, para que não vivamos em Deus, mas sim divididos, atormentados. Os espíritos impuros querem roubar a paz, o dom precioso que Deus nos deu. E se deixarmos, se permitirmos, eles vão crescer em nós. Eles estão na nossa cabeça, tirando a nossa paz interior. Vivemos tantos devaneios! E os espíritos impuros tomam conta também do nosso coração, dos nossos afetos e sentimentos. Olha quanta coisa confusa se apoderando da nossa vida!

Aquilo que Jesus ordenou para aquele homem – “Espírito impuro, saia desse homem!” –, Ele também quer ordenar a mim e a você. “Espírito impuro, saia de mim, saia de você! Espírito impuro, saia do meio de nós, pare de nos perturbar e de nos agitar, sobretudo, pare de nos deixar sujos, impuros, imundos”.

Veja, nós falamos aquilo que temos dentro de nós, e quantas coisas sujas saem da nossa boca, quantas coisas imundas, perturbadoras, quantas palavras malditas nós soltamos! Quantos pensamentos desordenados nós carregamos em nós! Não, não precisa ninguém se achar um possesso, um possuído, mas nós não podemos também negar a força do mal que, muitas vezes, está em nós. Isso não é para nos perturbar, para tomarmos uma convicção de que Jesus é maior do que qualquer força maligna. Se o mal está em nós, é porque nós não estamos inteiros em Jesus, e se há um mal em nós, por favor, recorramos ao poder de Jesus, recorramos ao nome do Senhor, porque Ele não nos quer impuros, Jesus não nos quer divididos, mas Ele nos quer livres e libertos pelo poder do Seu nome.

Deus abençoe você!


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários

Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.