06 Aug 2023

Contemple a glória do Senhor que é reservada a você!

“Naquele tempo, Jesus tomou consigo Pedro, Tiago e João, seu irmão, e os levou a um lugar à parte, sobre uma alta montanha. E foi transfigurado diante deles; o seu rosto brilhou como o sol e as suas roupas ficaram brancas como a luz. Nisto, apareceram-lhes Moisés e Elias, conversando com Jesus. Então, Pedro tomou a palavra e disse: ‘Senhor, é bom ficarmos aqui’” (Mateus 17,1-4).

Celebramos, hoje, a Festa da Transfiguração do Senhor. Jesus sobe a um monte elevado levando consigo três dos Seus discípulos: Pedro, Tiago e João. E ali, diante deles, revela a Sua glória.

A Palavra, tirada hoje do Evangelho de São Mateus, nos diz que o Seu rosto brilhou como o sol e as suas roupas ficaram brancas como a luz. Esse fato extraordinário, porém muito concreto, foi visto e depois testemunhado pelos Seus apóstolos. Os três que estavam com Jesus, naquele momento, contemplaram a manifestação da glória do Senhor.

Sabemos que a montanha, dentro desse contexto bíblico, é o lugar da manifestação de Deus, é o lugar da teofania, é o lugar onde Deus se manifesta e manifesta a Sua glória. E Jesus, ali, manifestou a Sua divindade e a Sua glória a três de Seus discípulos.

Diante dessa visão maravilhosa, os três discípulos são sustentados; eles foram revigorados, foram reanimados a tal ponto, que o desejo de Pedro era construir uma morada e permanecer ali. Pedro que, como sempre, é esse porta-voz dos demais, exclama: “Senhor, é bom ficarmos aqui. É bom contemplarmos a Sua glória. Vamos construir três tendas e ficar aqui”.

A glória do Senhor é reservada para aqueles que passam pelo sofrimento ouvindo a voz do Filho amado

E Pedro tem razão: é sempre bom — digo até que não só é bom, mas como é necessário estar diante do Senhor e contemplar a Sua glória!

De tempos em tempos, em nossa caminhada de discípulos, também precisamos de momentos de contemplação da glória do Senhor. E é aí, a partir desse momento de contemplação, desse tempo de contemplação, que seremos, com toda a certeza, sustentados, reanimados e revigorados por essa voz do Alto que nos estimula a escutarmos sempre, cada vez mais, o Filho amado.

São momentos assim, meus irmãos, que nos ajudarão a não desanimarmos quando vierem as dificuldades, os desafios e as crises. Com certeza, foi esse momento que reanimou os discípulos a não desanimarem quando a grande provação da cruz chegou.

Porque quando a cruz aparece em nossa vida, precisamos nos lembrar que, após a cruz, a glória do Senhor nos aguarda. Ela não é o fim. Depois da cruz vem, sim, a glória!

Lembremos que o sofrimento é momentâneo, todo sofrimento é momentâneo e passageiro. Agora, a glória do Senhor é reservada para aqueles que passam pelo sofrimento ouvindo a voz do Filho amado.

Desça sobre vós a bênção do Deus Todo-poderoso. Pai, Filho e Espírito Santo. Amém!


Padre Bruno Antônio

Sacerdote da Comunidade Canção Nova.

Comentários

Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.