09 Mar 2018

Entreguemos a Deus a primazia do amor

Deus é Aquele que coloca a ordem em todas as coisas, quando damos a  Ele, a primazia do amor

“Ouve, ó Israel! O Senhor nosso Deus é o único Senhor. Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todo o teu entendimento e com toda a tua força! O segundo mandamento é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo! Não existe outro mandamento maior do que estes” (Mateus 12, 29-31).

Jesus nos aponta uma coisa muito importante para a vida (…) – não há mandamento maior do que amar o Senhor Nosso Deus.

“Ouve, ó Israel”, dizia Jesus. Para amar o Senhor é preciso ouvi-Lo. Pensamos que, amar é apenas um sentimento; alguns dizem: “Eu tenho um sentimento de amor muito grande por Deus”. Não se esqueça que os sentimentos, muitas vezes, nos enganam, pois, ora estão no pico daquilo que sentimos, ora estão para baixo.

É importante sentirmos, mas, é muito mais importante que os sentimentos sejam instruídos e conduzidos por uma verdade. E a verdade que conduz os nossos sentimentos em relação a Deus é a capacidade de ouvi-Lo. Ouvir não é simplesmente dizer “Escutei!”, é saber ouvir e praticar.

Tem aquele filho que diz: “Muito bem, vou fazer aquilo que meu pai mandou”, mas não faz. Escutou mas não colocou em prática.

A prática do amor a Deus consiste em cada dia, como um bom discípulo, levantar-se, deixar calar tantas vozes que estão saindo de nós para que, escutemos a direção de Deus; deixemos Deus nos acalmar; colocar em ordem os próprios sentimentos da alma e do coração, por vezes, desordenados, desequilibrados; vozes que estão gritando dentro de nós.

Deus é Aquele que coloca a ordem em todas as coisas, quando damos a Ele, a primazia do amor. Se a nossa vida encontra-se em desordem é porque a primazia do amor está desordenada, existem outros amores maiores ou mais importantes do que o amor de Deus no nosso coração e na nossa vida.

Quando amamos a Deus sobre todas as coisas, amamos a nós mesmos. Amar a si mesmo é cuidar de nós, nos querer bem. Não é um amor egoísta e nem egocêntrico. É um amor de cuidado, de ternura, de zelo, e dessa forma, como amamos a nós mesmos, amamos também o nosso irmão.

Não amamos ninguém de forma egoísta, não amamos o outro por causa de nós mesmos; amamos o outro porque ele precisa ser amado, amamos com amor livre, desinteressado, com amor terno e caridade, com o amor que Deus colocou dentro do nosso coração.

Que o amor a Deus sobre todas as coisas, nos ensine a nos amarmos, e que aprendamos a amá-Lo sobre todas as coisas.

Deus abençoe você!


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.

https://www.facebook.com/pe.rogeraraujo/?fref=ts

Ajude a Canção Nova!

0%

Confira a ediçao especial da revista
Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.