04 Dec 2023

(Português do Brasil) Fortaleça sua fé e esperança no Senhor

Disculpa, pero esta entrada está disponible sólo en Portugués De Brasil. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

“‘Senhor, o meu empregado está de cama, lá em casa, sofrendo terrivelmente com uma paralisia’. Jesus respondeu: ‘Vou curá-lo’. O oficial disse: ‘Senhor, eu não sou digno de que entres em minha casa. Dize uma só palavra e o meu empregado ficará curado. Pois eu também sou subordinado e tenho soldados sob minhas ordens. E digo a um: ‘Vai!’, e ele vai; e a outro: ‘Vem!’, e ele vem; e digo a meu escravo: ‘Faze isto!’, e ele o faz. Quando ouviu isso, Jesus ficou admirado, e disse aos que o seguiam: ‘Em verdade, vos digo: nunca encontrei em Israel alguém que tivesse tanta fé’” (Mateus 8,6-10)

O tempo do Advento, que nós iniciamos no dia de ontem, é este tempo de vigilância, de conversão, de expectativa, mas não é tempo de ficarmos assustados e com medo — medo da segunda vinda de Jesus. Muito pelo contrário, o tempo do Advento é um tempo de preparação que deve gerar em nós a fé e a esperança. Esses são os elementos fundamentais que devem ser exercitados em nós neste tempo!

Elementos que podemos perceber, com clareza, no Evangelho de hoje. Vemos o testemunho de um homem que, embora, não pertencesse ao povo escolhido, reconheceu em Jesus Cristo o Senhor e Salvador; ele reconhece que não era digno que Jesus nem entrasse dentro de sua casa, porém, ele teve muita fé.

O tempo do Advento é um tempo de preparação que deve gerar em nós a fé e a esperança

Quando ele disse: “Senhor, não sou digno que entreis em minha casa, mas dize uma palavra e meu servo será curado”. Diante dessa palavra, diante desse testemunho de fé e de confiança em Jesus Cristo, Ele atende ao seu pedido. Porque a fé e a confiança estavam ali refletidos no seu modo de proceder. Ele disse: “Olha, os meus subordinados obedecem a minha voz”, então, Jesus percebeu naquele oficial alguém que estava preocupado com seus empregados, preocupado com o seu subordinado que estava enfermo e, ali, ele revela que era um homem que agia com justiça no seu encargo.

A fé desse homem foi tanta que ele reconheceu que a sua palavra tinha autoridade para mandar e desmandar nos seus empregados, então, muito mais autoridade teria a Palavra de Jesus Cristo; a Palavra de Jesus que tinha e tem autoridade para curar os enfermos.

E assim Jesus o fez, tocado por tão grande testemunho de fé e esperança, um testemunho tão impactante que, até hoje, em todas as santas missas, também dizemos ali no momento da Comunhão: “Senhor, não sou digno que entreis em minha casa, mas dize uma palavra e serei salvo”. Esse testemunho de fé é digno de ser imitado sempre!

Por isso, neste tempo que somos também motivados a crescer na fé e na esperança, que possamos seguir este exemplo: “Senhor, de fato, não sou digno que entreis em minha casa, mas dize uma só palavra e eu serei curado”.

Desça sobre vós a bênção do Deus Todo-poderoso. Pai, Filho e Espírito Santo. Amém!


Padre Bruno Antonio

Padre Bruno Antonio de Oliveira é Brasileiro, nasceu no dia 18/10/1987, em Lavras, MG. É Membro da Associação Internacional Privada de Fieis – Comunidade Canção Nova, desde 2012 no modo de compromisso do Núcleo.

Pai das Misericórdias

Pedido de Oración

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.