01 Dec 2023

(Português do Brasil) Alegre-se com os sinais que Deus envia ao seu coração

Disculpa, pero esta entrada está disponible sólo en Portugués De Brasil. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

“Jesus contou-lhes uma parábola: ‘Olhai a figueira e todas as árvores. Quando vedes que elas estão dando brotos, logo sabeis que o verão está perto. Vós também, quando virdes acontecer essas coisas, ficai sabendo que o Reino de Deus está perto.’” (Lucas 21,29-31)

Estamos chegando ao final de mais um tempo litúrgico, logo, depois de amanhã, daremos início ao tempo do Advento. E, com o tempo do Advento, também iniciaremos um novo ano litúrgico na Igreja. E a Liturgia desses dias nos fala justamente sobre o final dos tempos, o final dos tempos que dá início a um novo tempo e, de maneira definitiva, ao tempo do Reino de Deus.

O Reino de Deus, embora pareça distante, já está crescendo em nosso meio, pois Cristo, com a Sua morte e ressurreição, já deu início ao Seu Reino em nosso meio.

A morte de Cristo marca o início do Reino de Deus já presente em nosso meio. E algo interessante que podemos perceber neste tempo são as leituras que estão sempre voltadas para esse gênero apocalíptico, esse gênero dos fins dos tempos; são leituras repletas de figuras e símbolos que nos falam de destruição e renovação, uma dinâmica que, a princípio, assusta-nos, mas não é com a pretensão de gerar pânico ou medo.

O grande intuito da Liturgia é justamente nos ajudar a percebermos os sinais que Deus nos envia, sinais que devem nos encorajar a uma mudança de vida, a uma profunda conversão do coração.

Fiquemos atentos aos sinais dos fins dos tempos, mas, ao mesmo tempo, nos alegremos com eles

Compreender e interpretar os sinais que nos apontam à aproximação e a concretização do Reino de Deu, deve nos fazer encher o nosso coração de esperança. O Senhor está próximo, longe de pânico, de medo, de ficarmos assustados; o nosso coração deve se encher de esperança.

Por isso, Jesus traz, no Evangelho de hoje, a figura da figueira que dá os seus primeiros brotos, sinalizando o fim de um tempo, mas o início de outro tempo; um tempo de abundância e vida plena.

Para aqueles que têm fé, para nós que temos fé, que possuímos fé, o fim dos tempos não deve nos apavorar, não deve nos assustar, não deve gerar em nosso coração angústia, mas deve gerar no nosso coração o desejo de uma vida nova, deve gerar no nosso coração o desejo de mudança e de conversão, em vista de também adentrarmos no Reino dos Céus.

Porque só entrará no Reino dos Céus aqueles que forem convertidos, aqueles que assumirem, de fato, essa vida nova. Então, o fim de ano já vai gerando isso em nós, esse desejo de mudança, de renovação; e a Liturgia já nos aponta para isto: mudança, conversão de homens e mulheres redimidos, que estão esperançosos para a chegada do Reino dos Céus.

Portanto, meus irmãos, fiquemos atentos aos sinais dos fins dos tempos, mas, ao mesmo tempo, nos alegremos com eles. Quando percebermos, como Jesus disse: “A figueira dando novos brotos”, que possamos nos alegrar, porque o Senhor está próximo, assim como a Antífona da Liturgia, deste dia, nos diz: “Levantai vossa cabeça e olhai, pois, a vossa redenção se aproxima!” (Lc 21,28).

Desça sobre vós a bênção do Deus Todo-poderoso. Pai, Filho e Espírito Santo. Amém!


Padre Bruno Antonio

Padre Bruno Antonio de Oliveira é Brasileiro, nasceu no dia 18/10/1987, em Lavras, MG. É Membro da Associação Internacional Privada de Fieis – Comunidade Canção Nova, desde 2012 no modo de compromisso do Núcleo.

Pai das Misericórdias

Pedido de Oración

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.