02 May 2020

Cultivemos a vida no Espírito

“A quem iremos, Senhor? Tu tens palavras de vida eterna. Nós cremos firmemente e reconhecemos que tu és o Santo de Deus” (João 6,68).

A linguagem, a vida e as palavras de Jesus não são fáceis, são duras para a nossa humanidade, sobretudo, se a nossa humanidade é revestida por um sentimento mundano. Se vivemos na carne e, como a Palavra diz e Jesus está afirmando: “O Espírito é que dá vida, a carne não adianta nada”.

A carne passa, não permanece; a carne ou o corpo caminham conosco nesta vida terrena. Não estamos desprezando a nossa vida terrena, estamos dando sentido a nossa vida na Terra. Mas como vamos dar sentido a nossa vida, na Terra, se não vivemos uma espiritualidade de eternidade? Paramos no que é provisório, superficial e não nos voltamos para o essencial.

Precisamos cultivar a vida no Espírito, porque, se não a cultivarmos, estaremos somente servindo à carne, alimentando-nos, comendo as nossas refeições, todos os dias, atrás do pão somente para a vida humana; estaremos nas nossas brigas, atrás do dinheiro, de construir a nossa casa terrena, mas não nos alimentaremos da eternidade.

Eu sei que é importante as pessoas fazerem as suas poupanças, economizarem para situações futuras, mas até as economias que fazemos passam, por mais necessárias que sejam para cuidarmos, articularmos e planejarmos a nossa vida presente.    

Precisamos investir, e não só na nossa vida futura, mas na nossa vida aqui e agora, cuidando do nosso espírito. E cuidar do espírito não é ser uma pessoa “espiritualoide”, como se estivéssemos o tempo inteiro rezando e olhando para o Céu.

Cuidar do espírito é cuidar para que a nossa vida presente seja dirigida por Deus e esteja n’Ele, para que, eternamente, estejamos n’Ele, pois a eternidade começa aqui e agora, quando começamos a viver a vida em Deus.

Foi difícil para muitos judeus e discípulos de Jesus entenderem a espiritualidade e permanecerem n’Ele pelo Seu corpo e pelo Seu sangue, ter a vida de Jesus neles, como ter a vida de Jesus em nós e no espírito. Muitos O abandonaram, como muitos abandonam a vida espiritual, mas Jesus não vai mudar por causa do nosso abandono, somos nós que temos de mudar.

Assim como Jesus perguntou aos discípulos, está perguntando a nós também se nós O abandonaremos e se também voltaremos atrás.

Para quem nós iremos? A quem iremos recorrer? Quem nos dará a vida? Porque só Jesus tem palavras de vida eterna, só Ele tem palavras para a nossa vida. Só Jesus tem palavras que dão sentido ao nosso viver e à nossa existência. A quem iremos longe do Senhor?

Deus abençoe você!   


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários

Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.