10 Apr 2021

A incredulidade vence nossas experiências de fé

“Por fim, Jesus apareceu aos onze discípulos enquanto estavam comendo, repreendeu-os por causa da falta de fé e pela dureza de coração, porque não tinham acreditado naqueles que o tinham visto ressuscitado” (Marcos 16,14).

Jesus apareceu muitas vezes, durante esses quarenta dias entre a Sua Ressurreição e volta para o Pai. Mas não foi o suficiente porque quando o coração se fecha, não se dilacera e não se abre, a incredulidade vence as nossas experiências de fé.

É isso que estava acontecendo com os Seus discípulos, alguns deixaram-se ser iluminados, convencidos pela luz da vida, pela presença do Ressuscitado.

Deus é misericordioso, bondoso e conhece as nossas fragilidades e temeridades, Ele conhece quão dura é a nossa cabeça, quão fechado, muitas vezes, se encontra o nosso coração, tão preso pela materialidade porque não é capaz de romper com as expectativas humanas para penetrar nos mistérios profundos da nossa fé.

Sem fé ninguém mergulha nos mistérios de Deus, sem fé não encontramos com a luz de Deus, sem fé não encontramos com o Ressuscitado. Viveremos de angústias, inquietações, preocupações, perturbações, viveremos dos medos e até medo de sair de Deus, mesmo não tendo certeza ou convicção onde Ele está.

Permitamos que o Cristo Ressuscitado, vivo no meio de nós, possa repreender toda e qualquer incredulidade

É preciso mais do que nunca deixar que Deus vença a dureza do nosso coração, e assim como Jesus repreendeu os Seus discípulos por causa da incredulidade e dureza do nosso coração, permita que seja também repreendido todos os temores, medos e, sobretudo, incredulidades da nossa alma.

Repreender significa tratar com dureza mesmo; precisamos dar uma “sacudida” no coração, aquela sacudida da fé, para não caminharmos somente naquela visão atônita porque não acordamos. O Senhor está no meio de nós e Ele já nos deu tantas provas do Seu amor que, se não nos levantamos, é porque o coração está fechado e tomado pela incredulidade.

Permitamos que o Cristo Ressuscitado, vivo no meio de nós, possa repreender toda e qualquer incredulidade, toda e qualquer falta de fé, mas, sobretudo, possa repreender as durezas do nosso coração, para que se abra para contemplar a Sua presença viva no meio de nós.

Deus abençoe você!


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários

Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.