17 ago 2014

Toda a vida da Virgem Maria foi um "sim" à vontade do Senhor

Toda a vida da Virgem Maria foi um “sim” à vontade do Senhor, e nós também queremos saber responder “sim” a Deus, sobretudo na vivência da nossa santidade.

“Então apareceu no céu um grande sinal: uma Mulher vestida de sol, tendo a lua debaixo dos pés e sobre a cabeça uma coroa de doze estrelas” (Ap 11, 12, 1 ).

Nós, hoje, celebramos a Assunção de Nossa Senhora, o dia em que a Virgem Maria foi elevada aos céus em corpo e alma. Um coro de anjos levou à presença de Deus o corpo de Maria, a Mãe de Jesus. Diz a tradição da Igreja que Maria não morreu, ela adormeceu e  no dia da sua dormição, aquela que é toda pura e imaculada, concebida sem pecado e, acima de tudo, fiel aos desígnios de Deus e que se preservou santa no corpo e na alma – foi elevada aos céus.

Primeiro, queremos olhar para a Virgem Maria e aprender dela, do jeito dela e do modo dela a buscar o caminho da fidelidade a Deus. A vida dela foi todo um “sim” à vontade do Senhor, e nós queremos também, em nossa vida, saber responder “sim” a Deus e a tudo aquilo a que Ele nos chama a viver; sobretudo na vivência da nossa santidade como compromisso com Deus e com o Reino dos Céus.

A santidade de Maria, hoje, toca num assunto muito particular de nossa vida. Uma vez que Nossa Senhora foi assunta ao céu em corpo e alma, nós queremos, agora, refletir sobre a importância que tem o nosso corpo no processo da nossa santificação. Não se vive a santidade só nos pensamentos e nos desejos, o corpo é a nossa manifestação para o mundo, é nele que nós vivemos, andamos e somos!

Como devemos cuidar bem, ter respeito, valorizar o corpo que Deus nos deu; cada um dos membros inferiores e superiores deste merece respeito e cuidado. Está aí a importância de combatermos a vulgaridade na qual, muitas vezes, o corpo humano é exposto: à vulgaridade dos esportes violentos e dos excessos que são praticados. Quando olho para as pancadas que, frequentemente, o corpo humano recebe em lutas e em competições, nas quais o corpo humano é maltratado de um jeito ou de outro, vejo que desvalorização está recebendo este lugar da morada de Deus, o templo do Espírito Santo. A vulgaridade que se faz com a promoção da sensualidade, por meio da qual homens e mulheres fazem de seus corpos objeto de pecado e de sedução para os outros.

Nosso corpo é lugar da morada de Deus, ele deve ser o lugar onde apontamos para os outros a direção do céu! Que Maria, que se preservou toda para Deus, nos ensine a também cuidarmos do nosso corpo, do nosso ser como o lugar da morada de Deus em direção aos céus.

Deus abençoe você!


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.

https://www.facebook.com/pe.rogeraraujo/?fref=ts

Comentários

Setembro

47%

Confira a revista deste mês
Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.


  • Comentários