22 set 2016

Testemunhemos ao mundo nossas boas obras

Precisamos incomodar o mundo com o bom odor de Cristo e com as boas obras que precisamos praticar

Quem é esse homem, sobre quem ouço falar essas coisas?” E procurava ver Jesus” (Lucas 9,9).

Herodes está perturbado e perplexo com tudo aquilo que ouve falar a respeito de Jesus. E é verdade que tudo aquilo que Jesus faz causa perplexidade para quem conhece o dom e a graça de Deus.

Enquanto Jesus está fazendo o bem, estamos num mundo onde todos estão fazendo o mal, onde a maldade é uma coisa normal, onde proliferam as coisas erradas. Quando alguém faz o que é correto, sobretudo o bem para com o outro, isso chama atenção e causa certa perplexidade.

Quando uma pessoa quer ser honesta ou age com honestidade, muitas vezes, é tachada de “boba” e questionada: “Como você faz isso?”. Meus irmãos, Jesus veio para fazer a diferença, mas porque tem de ser diferente, mas sim porque o que era para ser igual e vivido por todos não é vivido. O Mestre Jesus veio nos ensinar qual é o caminho que nos conduz novamente à vida.

O rei Herodes mandou matar João Batista, porque ele falava a verdade, e a verdade de João Batista incomodava. Agora, Herodes estava incomodado com a pessoa de Jesus.

Permita-me dizer a você: há pessoas que incomodam, porque são chatas, porque perturbam e chamam à atenção por essa ou aquela situação, mas precisamos chamar a atenção do mundo a partir das nossas boas obras. Não queremos aparecer nem sermos os melhores, não queremos atenção sobre nós. Não se trata de nada disso! Trata-se de que nossas obras testemunhem que Jesus está em nós, que age em nós e, de fato, transformou a nossa vida.

Às vezes, vejo a nossa preocupação em falar alto, em pregar: “Jesus mudou minha vida! Jesus me transformou!”. Creio que as pessoas saibam que Jesus transforma e muda a vida dos outros, mas o que elas querem ver, de fato, é onde as pessoas estão sendo transformadas pelo poder de Jesus, onde se encontram aqueles que têm, realmente, a vida mudada, porque se encontraram com Deus. O mais importante não é o testemunho das palavras, mas o testemunho de vida.

Muitas vezes, nós, os seguidores de Jesus, a nossa presença nos lugares ou nas situações em que estamos, não edificam. Somos as pessoas mais chatas, mal-humoradas e amargas; somos aqueles que causam intriga no mundo em que estamos e não damos o testemunho da boa obra que Jesus realizou em nossa vida.

O mundo está sedento e necessitado do nosso testemunho. Precisamos incomodar o lugar em que vivemos, mas não pela chatice, pelas amarguras ou ressentimentos; precisamos incomodar o mundo com o bom odor de Cristo e com as boas obras que precisamos praticar. Nada de amargura, nada de semearmos discórdias onde estamos.

É semeando amor, vivendo a caridade e praticando as boas ações que podemos perturbar este mundo, para que ele entenda que Jesus é o Salvador da nossa vida!

Deus abençoe você!

Comentários