06 Apr 2016

Testemunhemos a alegria de ser de Cristo

Precisamos primeiro viver a alegria de ser de Cristo, de ser discípulo d’Ele e tê-Lo como o Senhor de nossa vida

“Durante a noite, o anjo do Senhor abriu as portas da prisão e os fez sair, dizendo: “Ide falar ao povo, no Templo, sobre tudo o que se refere a este modo de viver” (At 5, 19-20).

 

Os apóstolos foram presos e levados às prisões por causa do testemunho de Cristo, pelo modo de vida que tinham. E que modo de vida era este? Era uma vida diferente, que causava realmente impacto no meio daquela sociedade; era um verdadeiro testemunho de vida.

Os cristãos chamavam atenção não porque usavam roupas diferentes ou porque eram melhores do que os outros. Eram, muitas vezes, até mais pobres, mais necessitados, mas eram os mais alegres e felizes, tinham uma alegria contagiante e testemunhavam-na.

Alegria, em primeiro lugar, da partilha, pois não passavam necessidades entre si, repartiam o que tinham. Depois a unidade: não eram sozinhos, eram irmãos, cada um podia cuidar do outro. Estavam presos, mas não se sentiam sozinhos na prisão, porque quem estava do lado de fora estava unido a eles em oração, em vigília; estavam, de alguma forma, vivendo o mesmo que eles.

A comunhão vivida entre eles era um grande testemunho. Era como se dissessem: “Eu não sou cristão sozinho, eu estou em comunhão com outros que vivem a mesma fé que eu”, por isso mesmo, na prisão, não estavam tristes nem desanimados; pelo contrário, faziam aquela prisão tremer com oração, com louvores e cânticos. De modo que o próprio anjo do Senhor os fez sair da prisão para que fossem testemunhar e falar ao povo sobre este modo de viver.

Meus irmãos, Deus não nos quer presos, não nos quer de forma nenhuma intimidados com a nossa forma de vida; pelo contrário, Ele quer que levemos nossa forma de viver, a nossa alegria a outros. Mas, antes de levar, precisamos primeiro viver a alegria de ser de Cristo, de ser discípulo d’Ele e tê-Lo como o Senhor de nossa vida. A alegria de termos a vida em comum, não que todos sejam iguais ou cópia um do outro, mas sim a mesma fé, uma vida em comum enquanto seguidores de Cristo, e somos capazes de cuidar uns dos outros.

Quando testemunhamos aquilo que vivemos, nosso modo de viver passa a ser almejado também por outros!

Deus abençoe você!

repensando-a-vida

Adquira em nossa Loja Virtual o livro do Padre Roger


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Dezembro

43%

Confira a revista deste mês
Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.