25 maio 2011

Somos conhecidos pelos frutos que damos

Podemos fazer coisas boas e maravilhosas humanamente falando. Mas a verdadeira bondade, que nos projeta na santidade de vida, só a encontramos n’Aquele que passou por este mundo fazendo o bem! Ele hoje nos chama a seguir Suas pegadas. Jesus se autoproclama a videira, cujo dono é o Seu Pai: “Eu sou a videira verdadeira, e o meu Pai é o lavrador”. Existe uma estreita relação entre a simples árvore e o lavrador, ou seja, o dono. Ele trata dela com muitos cuidados esperando que, no devido tempo, possa dar uvas que produzam o delicioso vinho.

A metáfora que Jesus usa neste Evangelho quer realçar primeiro a íntima relação d’Ele com o Seu Pai e depois a nossa ligação com Ele. Somos chamados a estar ligados, enxertados n’Ele, para que possamos dar frutos.

A íntima inserção dos ramos no tronco da videira é uma sugestiva imagem da unidade entre os discípulos e Jesus.

Dar fruto é o grande desafio. Não podemos nos conformar com uma paz aparente, só de “sombra e água fresca”, na qual a falta de coragem abunda decididamente! Somos conhecidos pelos frutos que damos. E cada um de nós – a responsabilidade é individual! – por vezes, temos tendência a delegar a função de “fazer discípulos”, de “pregar o bem”, de “dar fruto”, somente aos que, duma forma generosa e mais aberta, consagraram a sua vida a Deus. Mas não foi isso que Jesus disse. O Senhor foi taxativo!

Todos os ramos desta videira devem produzir os mesmos frutos, ou seja, os bons frutos. O prolongamento desta videira verdadeira não pode produzir maus frutos. A não ser que sejam maus ramos! Estes ramos, então, têm que ser cortados e lançados ao fogo, pois os ramos da Videira, que é Cristo, não podem, de forma alguma, produzir frutos ruins, tampouco estéreis. Os ramos que produzem o fruto ruim vêm de outra videira.

Pergunto a você: Que tipo de frutos você tem dado ao seu pai, mãe, esposa, esposo, filho, filha, vizinho, colega? Em que tipo de videira você está enxertado? Você percebeu: por haver uma relação indivisível entre Jesus e o Pai, Ele passou por este mundo fazendo o bem. E porque Deus é o Sumo Bem, Sua essência é a bondade. Então Seu Filho não poderia ser outra coisa! Seja você também um com Cristo e produzirá frutos bons.

Pai, reforça minha união com Seu Filho Jesus, de quem dependo para produzir os frutos que espera de mim. Amém.

Padre Bantu Mendonça


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.

https://www.facebook.com/pe.rogeraraujo/?fref=ts

Comentários

Outubro

46%

Confira a revista deste mês
Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.


  • Comentários