09 mar 2014

Somos conduzidos pelo Espírito Santo a resistir às tentações

É preciso ter um espírito humilde, orante, firme na Palavra de Deus para sermos firmes e resistentes à tentação! Nós somos hoje convidados por Jesus e conduzidos pelo Espírito Santo a resistir às tentações deste mundo!

”Não só de pão vive o homem, mas de toda palavra que sai da boca de Deus” (Mt 4,7).

 

Conduzido pelo Espírito Santo, Jesus foi ao deserto viver uma profunda união com o Pai, fortalecer o Seu espírito com o Pai para o início da Sua missão pública. Mas ao fim daqueles dias de jejum, Jesus foi tentado e provado pelo demônio. As tentações de Jesus, ou as provações de Nosso Salvador, refletem as tentações de cada um de nós que caminhamos neste deserto da nossa vida.

No fundo, dentro de nós, há algo nos impelindo a questionar, a duvidar e a colocar Deus à prova. A sabedoria divina que nós, hoje, recebemos de Jesus, primeiro é para nos ajudar a nos prevenirmos das tentações. Sim, a termos cautela com tudo aquilo que nós questionamos ou buscamos na vida; porque não há problema em ser tentado ou provado, o problema é sucumbir à tentação, é deixar que a tentação domine a nossa vida, que ela comande os nossos instintos, a nossa vontade e tudo aquilo que nós fazemos.

O demônio pediu que Jesus transformasse as pedras em pães, mas o Senhor afirma que “não só de pão vive o homem”, pois é preciso resistir à tentação de ceder aos prazeres: o prazer do comer, do beber, o prazer da sensualidade; a própria necessidade do instinto da sobrevivência humana. É preciso ter prudência na relação com as coisas que nós temos, porque senão seremos dominados por elas. Pois se por um lado há, na verdade, um contingente enorme, milhões de pessoas por este mundo que ainda passam fome porque não têm o que comer; por outro lado tambem há um outro contingente de pessoas que são dominadas pelo excesso de comida, o excesso de bebida, o excesso dos prazeres.

Nós somos hoje convidados por Jesus e conduzidos pelo Espírito Santo a resistir às tentações deste mundo. A resposta que podemos dar à tentação da gula, da bebedeira, entre outras, se chama sobriedade. Sobriedade naquilo que fazemos, naquilo que adquirimos; sobriedade para não sucumbirmos a essa tentação.

Conduzidos por Jesus, durante esses quarenta dias de Quaresma, nós sentiremos muitas tentações. É preciso ter um espírito humilde, orante e firme na Palavra de Deus para sermos firmes e resistentes à tentação!

Que Deus abençoe você!

 

Comentários