05 maio 2014

Só Cristo pode saciar a nossa sede de vida eterna!

A sede e a fome que nós temos de coisas profundas e eternas só podem ser saciadas por Jesus Cristo! O Senhor sacia tudo aquilo que em nós está inquieto, perturbado e em busca de respostas!

”Esforçai-vos não pelo alimento que se perde, mas pelo alimento que permanece até a vida eterna, e que o Filho do homem vos dará” (João 6, 24).

 

Nós continuamos a refletir sobre a Palavra de Deus, que vimos na semana passada, a respeito da multiplicação dos pães. Como aquela multidão ficou saciada com o que Jesus fez: de cinco pães e alguns peixes multiplicados e uma multidão inteira foi saciada. E depois que Jesus atravessou o outro lado do mar, eles vão atrás d’Ele, andam distâncias e alguns chegam e dizem: ”Rabi, Mestre, estávamos procurando o Senhor!”. E o Senhor, de forma serena, olha para eles e diz: “Vocês não estavam me procurando por causa de minhas palavras, vocês estão me procurando por causa do pão que vocês comeram e ficaram saciados”.

E daí  o Senhor nos ensina a grande lição da vida: esforcem-se e lutem não só pelo alimento que um dia se vai, mas lute por aquele alimento que permanece até a vida eterna, é esse alimento que o Filho do Homem nos dará.

Sabem, meu irmãos, nós pedimos, muitas vezes, que o Senhor nos dê o pão de cada dia, o pão que sacia a nossa fome, o pão que sacia a nossa sede. Nós trabalhamos para colocar o pão dentro de casa, para que não falte o alimento cotidiano na mesa dos nossos, mas não devemos ficar satisfeitos ou saciados porque a nossa mesa está cheia, porque temos o que comer todos os dias, porque não nos falta o alimento ou porque comemos bem, e temos o necessário, e assim por diante. Os nossos olhos, a nossa vida e a nossa existência não devem se voltar somente para o alimento terreno, para o pão do cotidiano. É verdade e é óbvio que ele é necessário; precisamos dele para ficar de pé, para subsistir, mas, nós não podemos esquecer que existe um pão que nos alimenta para a eternidade: um pão que nos sacia da sede e da fome que nós temos de coisas profundas e eternas, esse pão é o próprio Jesus. Só Ele pode saciar a nossa fome! É por isso que Ele mesmo está nos dizendo: ”é o pão que eu darei, esse pão que há de nos saciar eternamente!”.

Como precisamos nos esforçar para que espiritualmente sejamos alimentados por esse pão, sejamos nutridos por este pão que vem do céu! É preciso ter fome de Deus, sede d’Ele e buscar lá na fonte que nos sacia, mesmo que não tenhamos condições de comungar todos os dias. Para alguns talvez a comunhão seja algo mais difícil; por isso não nos esqueçamos de que nós também comungamos esse Deus maravilhoso pela Sua Palavra, pela adoração Eucarística em qualquer lugar que estamos e, sobretudo, na Sua presença no Santíssimo Sacramento do Altar, e quando podemos comungá-Lo participando da Santa Missa. No entanto, a comunhão significa, sobretudo, ter a alma, o coração e o espírito na sintonia de Deus, na comunhão de Deus!

Quando nós adoramos a Jesus, quando nós nos alimentamos do Corpo e Sangue do Senhor, quando nós O adoramos onde nós estamos ou nas igrejas e capelas, nós nos rendemos a Ele, nós entregamos o nosso espírito, a nossa alma, para que esta entre na mesma sintonia de Deus! Jesus sacia tudo aquilo que em nós está inquieto, perturbado e em busca de respostas!

Que hoje nossa alma e nosso coração sejam saciados pela presença do Deus vivo no meio de nós!

Deus abençoe você!

Comentários