24 jun 2014

São João Batista preparou os caminhos para a vinda do Senhor

Celebrar São João Batista não significa bebermos, fazermos tantas coisas que não convêm a Deus, porque isso não é amar, mas sim desonrar o santo a quem nós celebramos hoje com tanto amor.

“O Senhor chamou-me antes de eu nascer, desde o ventre de minha mãe ele tinha na mente o meu nome” (Isaías 49, 1).

 

Que alegria hoje celebrarmos São João Batista, um dos poucos santos a quem comemoramos a data do nascimento (diga-se de passagem, somente da Virgem Maria e de Nosso Senhor Jesus Cristo é que nós celebramos a data do nascimento). Geralmente, celebramos o dia do nascimento dos santos para o céu, isto é, o dia da morte destes. No entanto, nós celebramos o nascimento da Virgem Maria e de São João Batista e, depois, claro, também, o dia de sua entrada nos céus.

Por que nós celebramos o nascimento de São João Batista? Primeiro, porque foi ele escolhido por Deus, como diz o profeta Isaías, já no ventre de sua mãe. Ele foi chamado pelo nome para ser realmente profeta do Deus Altíssimo. Mais outra coisa: João Batista foi santificado ainda no ventre de sua mãe, isso significa que entre nós ele nasceu sem pecado. A Virgem Maria foi concebida sem pecado; e São João Batista foi santificado no ventre de sua mãe e veio para ser, no meio de nós, a voz que prepara os caminhos para a vinda do Senhor.

O precursor de Jesus foi preparado no coração de Deus; ele vive uma vida eremítica, recolhida, para ser realmente aquele que abre os caminhos para que Jesus possa passar.

Nós nos unimos hoje ao coração dos seus pais: de Zacarias, um sacerdote do Nosso Senhor Deus Altíssimo; e de sua mãe, Isabel, prima da Virgem Maria, que, já com idade avançada, era estéril. Por confiarem em Deus, Ele interveio na vida desse homem e dessa mulher, desse casal para que, por intermédio deles, a graça de Deus passasse até nós.

É verdade que as pessoas celebram o dia de São João Batista com muitas festas, comidas, danças típicas, as chamadas “festas juninas”, que têm sua tradição, seu lugar e seu valor, mas não nos esqueçamos de que o que nós celebramos, acima de tudo, é o nascimento de um grande santo, aquele que veio nos chamar a viver a penitência, a conversão e  a mudança de vida.

Celebrar São João Batista não significa bebermos e fazermos tantas coisas que não convêm a Deus, porque isso não é amar, mais sim desonrar o santo a quem nós celebramos com tanto amor.

Deus abençoe tantas festas, tantas alegrias e tantas coisas que são feitas por este mundo afora em honra de São João. E ainda que, na verdade, a maioria das pessoas nem saibam o que, de fato, estão celebrando, que nós cristãos tomemos consciência de que nós devemos honrar, venerar e reconhecer a grandeza é João Batista, porque entre os nascidos de uma “mulher”, como diz Jesus, não houve ninguém maior do que o santo de hoje.

Nós devemos honrá-lo também com a nossa santidade de vida, com a vontade de viver para sermos também profetas de Deus, anunciarmos Deus no mundo que parece celebrar o Senhor, mas, ao mesmo tempo, Ele parece estar tão distante para todos.

Deus abençoe você!


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.

https://www.facebook.com/pe.rogeraraujo/?fref=ts

Comentários