27 set 2013

Saiba acolher Jesus na pessoa do pobre

Os pobres são nossos irmãos. Saibamos acolher Jesus na pessoa dos pobres que estão ao nosso lado.

Nós, hoje, lembramos São Vicente de Paulo, o grande apóstolo da caridade, que viveu nas ruas de Paris sendo a voz dos mais pobres, a voz que cuidou dos doentes, dos sofredores.

Temos, no mundo inteiro, as chamadas Conferências Vicentinas, fundada pelo beato Frederico Ozanam, mas tendo como patrono São Vicente de Paulo, tendo o exemplo dele no cuidado com os pobres e com os mais necessitados.

Queremos lembrar, no dia de hoje, que a obrigação de cuidar dos pobres, de voltar os olhares para os mais sofridos e para os mais necessitados não é apenas dos vicentinos. A coisa mais dura que se vê em uma paróquia é quando aparece alguém nesse estado e o mandam para os vicentinos. É óbvio que nossos irmãos fazem isso com todo amor do coração, mas não se excluam, não joguem a responsabilidade só sobre eles. Cabe a todos nós também, a exemplo do Mestre Jesus, cuidarmos dos mais pobres, dos mais sofridos e necessitados.

Esse pode não ser o nosso apostolado principal, mas não pode ser excludente da nossa vida, porque as obras de misericórdia fazem parte da condição de salvação para todos nós.

“Eu tive fome tu me destes o que comer; eu tive sede tu me destes o que beber; eu estava nu e me vestistes” (cf. Mt 25,35-36).

No dia do julgamento, meus irmãos, nós não seremos cobrados pela quantidade de terços que rezamos, não seremos cobrados pela quantidade de Missas que frequentamos; o Senhor se lembrará de nós pelas vezes que cuidamos dos pobres, daqueles que não têm o que comer, aqueles que não têm o que vestir. Se os pobres existem, se eles estão em nossas redondezas, em nossas cidades é para que cuidemos deles. Não para julgá-los, nem simplesmente desprezá-los ou dizer que são isso e aquilo.

Eles são nossos irmãos, como diz o nosso querido Papa Francisco: “A carne do pobre é o corpo de Cristo, é a carne de Cristo”. Assim como comungamos o Senhor na Eucaristia, comunguemos também o Senhor, no gosto da carne sofrida do pobre. Essa carne parece ser mais rejeitável, não boa ao nosso paladar, ao nosso olhar. Mas se queremos, saibamos acolher Jesus na pessoa dos pobres que estão ao nosso lado.

Deus abençoe você!

:: Ouça esta reflexão no Canal Pod Homilia


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova.

https://www.facebook.com/pe.rogeraraujo/?fref=ts

Comentários