20 ago 2015

Revestidos de santidade, participamos do banquete de Deus

Para participar do banquete do Senhor, precisamos nos revestir da graça de Deus e tomar o banho da misericórdia para ser lavados dos nossos pecados.

Amigo, como entraste aqui sem o traje de festa?” (Mateus 22, 12).

 

A Palavra de Deus, que vem hoje ao nosso encontro, mostra-nos essa parábola na qual um rei prepara a festa do casamento do filho e manda os empregados chamar os convidados para a festa. Alguns estão demasiadamente ocupados e atarefados para ir à festa e cada um a seu tempo dá uma desculpa; outros até desprezam aqueles empregados que vão convidá-los. Outros ainda batem nos servos e os matam (cf. Mt 22, 6), como se dissessem: “Saiam daqui, porque não queremos saber [dessa festa]!”.

O rei, já com a festa preparada, manda seus empregados buscar outros e lhes diz: “Ide às encruzilhadas! Busquem os pobres, os mendigos, aqueles que ninguém quer buscar e tragam todos para que venham à festa de casamento do meu filho” (Mt 22, 9).

Depois que a festa já estava posta, já estava acontecendo, chegou um convidado que não estava com o traje de festa e o rei lhe perguntou: “O que você faz aqui sem o traje de festa?” (Mt 22, 12). Ele nada responde, porque, no bom sentido, ele era um “penetra” ali, podia até ter sido convidado, mas talvez não tenha correspondido ao convite, por isso chegou de qualquer jeito e foi colocado então para fora da festa.

Duas coisas a ser observadas nesta passagem bíblica: nós não podemos ser indiferentes, não podemos rejeitar, não podemos nos comportar como se não tivéssemos nada a ver com Deus. O Senhor passa a vida inteira nos chamando! Podemos observar que Ele usa mecanismos, meios, maneiras, pessoas, situações e fatos para nos dizer que preparou um banquete, uma festa para nós.

O que é importante? É importante receber o convite, porque se o rejeitamos não vamos colocar a roupa, não vamos com a roupa própria. Da mesma forma, se não deixamos nossos afazeres um pouco de lado e não vamos nos organizar, nos arrumar, vamos chegar de qualquer jeito à festa. E me desculpem: festa de Deus não é bagunça! Podemos até, muitas vezes, nos acostumar com os improvisos da vida, mas as coisas de Deus não devem ser improvisadas! Para entrar no Reino de Deus, temos que ter o “traje da festa”, temos de estar “vestidos” adequadamente.

E que traje é esse? Que roupa é essa? Precisamos nos revestir da graça de Deus. E a primera coisa para essa graça acontecer é nos banhar, tomar o banho da misericórdia e nos lavar dos nossos pecados e de tudo aquilo que não é digno, de tudo com o que nos sujamos neste mundo. Depois vestir a roupa própria, adequada, que se chama “santidade”, “estado de graça”, e viver de acordo com a vontade de Deus.

Banhados, lavados e vestidos adequadamente, poderemos entrar na festa da comunhão eterna junto de Deus! Ao passo que, se estivermos sujos e mal vestidos, seremos expulsos de lá. Muitos de nós podemos pensar: “O Senhor não mandou chamar as pessoas de rua?”. O Senhor mandou chamar a todos para ser cuidados, limpos e para se revestirem da graça e para a receber. Agora você que talvez esteja sempre bonitinho, arrumadinho, mas não tenha vestido ainda a roupa da graça divina, não tenha se revestido da roupa da santidade, saiba que esta, sim, nos leva para o banquete eterno junto de Deus!

Deus abençoe você!


Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários

Setembro

50%

Confira a revista deste mês
Pai das Misericórdias

Pedido de Oração

Enviar
  • Aplicativo Liturgia Diária

    Com o aplicativo Liturgia Diária – Canção Nova, você confere as leituras bíblicas diárias e uma reflexão do Evangelho em texto e áudio. E mais: você ainda pode agendar um horário para estudar a palavra por meio do aplicativo.


  • Comentários